Em Angola os Preços dos Bens Essenciais Sobem a Cada Dia os Impostos Aumentam e os Ordenados Mantêm-se

Os preços dos bens essenciais sobem a cada dia, os impostos vão tornar-se mais pesados para as famílias, os ordenados mantêm-se. Para quem está habituado a fazer e refazer contas e a esticar o ordenado, estes vão ser dias de chumbo. A especulação dos preços chegou pouco depois do anúncio da depreciação do kwanza e as famílias sentem na pele as dificuldades que se vão avolumando. Há mesmo quem esteja a pensar em regressar às suas terras de origem para fugir ao tormento de Luanda.

O discurso do PR, na Assembleia Nacional, no dia em que que discutiu e votou o Orçamento Geral do Estado, e em que o chefe de Estado assumiu que electricidade, água e combustíveis iriam ficar mais caros, tornou ainda mais negro o horizonte dos angolanos. Há chefes de família a mandar regressar a casa os filhos universitários, há mesmo quem pense no regresso à província para cultivar os terrenos que lá deixou quando rumou à capital. A esperança em João Lourenço, no entanto, apesar de abalada, ainda não está totalmente comprometida e muitos elogiam-lhe o discurso da “verdade”, por muito dolorosa que seja.


Apesar de ser Proibido Até Manuais Escolares Gratuitos se Vendem no Mercado Informal de Luanda

No mercado informal de Luanda é possível comprar praticamente tudo e, a poucos dias do início do ano letivo, até há manuais escolares da primária, vendidos entre 200 a 400 kwanzas, cerca de um euro, apesar de ser proibido.

Os manuais dos primeiros anos podem ser encontrados em vários bairros de Luanda, negociados nas ruas, apesar da proibição de venda, por serem de “distribuição gratuita” pelo Ministério da Educação de Angola, informação estampada na capa.


Faltou Bom Senso no Reajuste Salarial dos Deputados Angolanos?

Salários dos deputados angolanos serão ajustados, mas salário mínimo não engordará, pelo menos para já. O caso dos deputados é questionado neste contexto de crise económica e de implementação de medidas de austeridade.

O Parlamento aprovou esta semana um ajuste de 5% nos salários-base dos 220 deputados. Os parlamentares alegam a necessidade de se reajustar o salário-base, nos termos da lei do Orçamento Geral do Estado (OGE), ainda de 2017 e argumentam que é em função dos níveis de depreciação da moeda nacional, o kwanza. 

O deputado da CASA-CE, a segunda maior força da oposição, Manuel Fernandes esclarece que “não houve aumento de 5% de forma exclusiva para os deputados, o que aconteceu foi apenas o cumprimento de uma norma, de um decreto presidencial que ditava o aumento de salário da função pública e a Assembleia Nacional já o havia feito ao nível dos funcionários.”


No Final de 2016 Mais de 2/3 das Empresas Registadas em Angola Estão Sem Actividade

Mais de dois terços ou 69,7% das 152 359 empresas registadas em Angola no final de 2016 aguardavam o início da actividade, de acordo com o Anuário de Estatísticas das Empresas 2013/2016, recentemente divulgado em Luanda pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

O INE acrescentou que do total de empresas registadas no Guiché Único de Empresas 106 263 não tinham qualquer actividade, contra 46 096 com actividade.


A Partir de Segunda Feira os Angolanos Vão Ter um Novo Bilhete de Identidade

                                                        Foto Jornal de Angola

O novo Bilhete de Identidade integrado é lançado  segunda-feira pelo Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos, numa cerimónia que decorre na loja dos Registos da Samba, em Luanda.

O anúncio foi feito pela directora Nacional do Arquivo de Identificação Civil e Criminal, Felismina da Silva, referindo que o novo cartão visa proporcionar mais segurança dos dados dos cidadãos e simplificar o processo de recolha dos mesmos e uma validade de 10 anos.