Governo Angolano Oferece Geradores a S.Tomé e Causa Indignação na População da Capital

Envio de geradores para São Tomé está a gerar polémica em Luanda, uma vez que vários bairros da capital registam cortes de energia constantes. Analista diz que executivo angolano “está a fazer política de charme”.

Luanda, a maior cidade de Angola, regista cortes constantes de energia elétrica, apesar de, nos últimos tempos, ter havido melhorias em algumas zonas da capital.

No entanto, no bairro Palanca, por exemplo, registam-se, frequentemente, falhas de eletricidade. Em declarações à DW África, um residente local lamenta a situação: “Já falamos bastante e estamos cansados.

A única coisa que tenho a dizer é que tem que se resolver este assunto porque não sabemos o que fazer. Não sei onde é que isto vai chegar”, diz.

À noite, a situação é mais preocupante. Muitas famílias socorrem-se de geradores como fonte alternativa para ver as lâmpadas acesas e conservar os frescos, sobretudo nesta época da quadra festiva.

No entanto, e apesar desta realidade em alguns bairros da capital, o Governo angolano vai oferecer geradores a S. Tomé e Príncipe para resolver a crise de luz elétrica que o arquipélago atravessa.


90% dos São-Tomenses Com Mais de 15 Anos Sabe Ler e Escrever

O Governo de São Tomé e Príncipe prevê erradicar o analfabetismo no país até 2022, mas em 1975 tinha uma taxa de analfabetismo estimada em pouco mais de 80% da população.


O Turismo e o Investimento na Construção Vão Contribuir Para o Crescimento do Produto Interno Bruto de São Tomé

  Foto:TelaNon

O turismo e o investimento na construção deverão fazer o crescimento do Produto Interno Bruto de São Tomé e Príncipe acelerar para 5,5% neste e no próximo ano, depois de já ter crescido 5% no ano passado


A Ilha do Príncipe é Hoje um Balão de Ensaio de Uma Multinacional Sul-Africana

A ilha do Príncipe, do arquipélago de São Tomé e Príncipe, no golfo da Guiné, é hoje um balão de ensaio de desenvolvimento sustentável num projeto de uma multinacional tecnológica que quer conciliar naquele território a preservação da natureza virgem e a exploração turística.


Em São Tomé e Príncipe 1.994 Casos e Quatro Óbitos com Doença Desconhecida

Uma doença de origem ainda desconhecida está a afetar São Tomé e Príncipe, tendo as autoridades sanitárias diagnosticado já 1.994 casos e quatro óbitos “associados à doença”, indicou fonte hospitalar.