Após Cinco Anos de Seca Severa no Sul de Angola Chegam Agora as Cheias Causadas Pela Chuva

A província do Cunene, no sul de Angola, está a registar cheias causadas pela chuva e a subida de caudais, após cinco anos de seca severa, que afetou 500 mil pessoas, anunciou a Proteção Civil.


Chuva com Abundância Durante a Passagem de Ano na Província do Cunene Que Sofria uma Seca Há 3 Anos

A província do Cunene, que sofria há três anos de uma forte seca, teve chuva em abundância durante a passagem de ano. Uma bênção e sinal de um ano de 2017 de muitas realizações.


É Desolador o Cenário que se Vê no Município do Curoca Província do Cunene, Há Muita Fome e Não Há Água

Foto de curocaNo município falta de tudo um pouco. Mas a fome é a que mais aperta e cujas consequências, directas ou indirectas, já resultaram em mortes, confirmadas pelas autoridades locais.

Apenas duas vias nos podem levar ao município do Curoca: pela zona fronteiriça do Kalueque e a partir do município da Kahama, a 200 quilómetros da capital provincial, Ondjiva. Foi por esta última alternativa que optamos seguir, por ser a mais próxima de Oncócua, o município sede do Curoca..


Três Anos Consecutivos de Seca Põe a Província do Cunene em Situação Difícil

seca-no-cunene_2O governador da província do Cunene, que há três anos consecutivos enfrenta uma condição de seca, considerou hoje «difícil» a situação, mas não desesperadora.

António Didalelwa disse que, apesar das dificuldades económicas que o país atravessa, as autoridades governamentais estão a tentar minimizar os efeitos da seca, quase generalizada por toda a província e que afeta mais de 500 mil pessoas.


Habitação Digna Para Toda a Província do Cunene

habitaçao_O Governo Provincial do Cunene está apostado na melhoria das condições habitacionais da população, através da construção de moradias dignas com os padrões exigidos universalmente, assegurou ontem, em Ondjiva, o vice-governador do Cunene para Infra-estrutura e Serviço Técnico.

Cristino Ndeitunga disse à Angop ser preocupação do Governo propiciar habitação digna à população, daí o lançamento, em 2012, do Programa de Fomento Habitacional consubstanciado na construção de cem casas sociais para cada município, a nível do Cunene.
Neste momento, o trabalho de edificação das casas encontra-se numa fase avançada, com uma execução financeira e física na ordem dos 80 por cento, o que dá outra imagem as sedes municipais, onde as casas estão a ser construídas.
Cristino Ndeitunga informou que as habitações são do tipo T3, sendo que o município do Cuanhama já conta com 40 moradias erguidas, 28 em Ombadja, 59 na Cahama, 33 em Namacunde, 31 em Cuvelai e 44 no Curoca.
A par destes projectos, na localidade de Cashila III, arredores de Ondjiva, já foram construídas 400 casas sociais das 2.500 previstas.
A divisão política administrativa do Cunene compreende seis municípios, 20 comunas, 273 aldeias e uma população calculada em 762.949 habitantes.

Angop