Pelo Menos 28 Mortos na Madeira Com Despiste de Autocarro de Turismo

Um autocarro de turismo despistou-se esta tarde na zona do Caniço, na Madeira, provocando pelo menos 28 mortos, confirmou à RTP o presidente da Câmara de Santa Cruz, citado pela TSF.

“Recebi agora a informação que estão confirmados 28 vítimas mortais, 11 homens e 17 mulheres”, explicou Filipe Sousa.

O autarca confirmou ainda que há vítimas de várias nacionalidades.

Vários meios de emergência foram mobilizados para o local.

O acidente ocorreu numa curva na estrada da Ponta de Oliveira com a Rua Alberto Teixeira, sendo que o motorista terá perdido o controlo do veículo. O autocarro despistou-se e foi embater numa casa, como revelou o Diário de Notícias da Madeira.

O jornal descreve o cenário como “horrendo”, admitindo que no local possa haver mais de uma dezena de vítimas.


Em 2018 Pediram a Nacionalidade Portuguesa 41.324 Pessoas o Maior Número dos Últimos Oito Anos

Um total de 41.324 pessoas pediram a nacionalidade portuguesa em 2018, o maior número dos últimos oito anos, indica o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI).

“A emissão de parecer relativo à certificação do tempo de residência em território nacional, continua a registar a tendência no aumento do número de pedidos. O total de pedidos (41.324) corresponde ao valor mais elevado dos últimos oito anos”, indica o RASI.

O RASI avança ainda que em 2018 as autoridades portuguesas emitiram 33.839 pareceres sobre pedidos de nacionalidade, 32.414 dos quais positivos e 1.425 negativos.

Segundo o documento, a maioria dos pareceres foram referentes a cidadãos de países como o Brasil (11.586), Israel (4.289), Cabo Verde (4.259), Angola (1.953), Ucrânia (1.849), Guiné-Bissau (1.550), Turquia, (1.141), Índia (648), Venezuela (562), Nepal (338), Bangladesh (272), Marrocos (261) e Paquistão (247).

Os pedidos efectuados no âmbito da aquisição de nacionalidade portuguesa por naturalização representaram 70% do total, seguidos pelos pedidos de aquisição de nacionalidade por estrangeiros casados ou em união de facto há mais de três anos com nacional português, que corresponderam a 16% dos pedidos feitos, sendo os restantes referentes a pedidos de nacionalidade pela existência de antepassados com nacionalidade portuguesa.


Mangualde, Portugal, Vai Passar a Produzir Novo Carro da Opel

Depois de veículos da Citroën e Peugeot, Mangualde vai passar a ser responsável pela produção da Opel.

O Centro de Mangualde, do grupo PSA, vai passar a produzir o novo modelo Opel Combo, sendo a primeira vez em que a empresa trabalha com esta marca alemã. Até agora, o Centro de Mangualde contava com a produção de veículos comerciais da Citroën e Peugeot.

Num comunicado enviado às redações, citado pela TSF, a empresa recorda que “em 2018, a fábrica de Mangualde iniciou a produção dos novos Peugeot Partner/Rifter e Citroën Berlingo/ Berlingo Van”, o que levou à necessidade de um “profundo processo de modernização e uma das mais importantes transformações industriais da sua história”.

Agora, a partir do segundo semestre de 2019, o Centro de Mangualde irá iniciar a produção do novo Opel Combo, nas variantes comercial e de passageiros, o que “vai possibilitar uma maior estabilidade e flexibilidade dos volumes de produção, permitindo que a fábrica se torne mais competitiva para responder a um mercado automóvel cada vez mais exigente”.


Instituição Portuguesa em Loures Acolhe Crianças dos FALOP com Problemas Cardíacos

A Casa Damião, em Loures, Portugal, foi criada com apoio de uma congregação religiosa, e recebe crianças da África lusófona com problemas cardíacas.

O número 33, no Catujal, concelho de Loures, foi o espaço escolhido para acolher, tratar e acompanhar crianças dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) com problemas cardíacos, cujos tratamentos nos seus países de origem são limitados.

Em declarações à agência Lusa, Igor Rodrigues, responsável pela Casa Damião, explicou que a instituição surgiu através de “um coletivo de religiosos – a Congregação dos Sagrados Corações – que fundaram a Casa Damião” para dar “mais dignidade, segurança e conforto no acompanhamento destas crianças”.

O responsável pela Casa Damião assistiu ao surgimento, em abril de 2013, da instituição que realiza um acolhimento temporário, pré e pós-hospitalar, para crianças e jovens, com especial atenção para as crianças da Guiné-Bissau.

“No âmbito dos protocolos de colaboração na saúde entre o Estado português e os países africanos de língua oficial portuguesa, Guiné-Bissau é o país que apresenta maiores debilidades e fragilidades na saúde, daí o nosso foco ser estas crianças da Guiné-Bissau”, salientou.

Durante a visita pela casa, que tem capacidade para receber até sete crianças, Igor Rodrigues referiu que esta instituição acompanha as crianças desde que chegam, até ao regresso do seu país de origem, assegurando alojamento, alimentação, vestuário e educação durante o período em que estão em Portugal.


A Produção Portuguesa de Energia Renovável Deu Para Abastecer 54% do Consumo Eléctrico Até Agosto

A produção portuguesa de energia renovável abasteceu 54% do consumo nos primeiros oito meses do ano e 38% em agosto, segundo os dados da REN – Redes Energéticas Nacionais de Portugal, hoje divulgados.
De acordo com os dados da REN, entre janeiro e agosto, a produção renovável abasteceu 54% do consumo, repartida pela hidroelétrica com 25%, eólica com 23%, biomassa com 5% e fotovoltaica com 1,6%.

Por sua vez, a produção não renovável abasteceu 46% do consumo, repartida pelo gás natural com 26% e pelo carvão com 19%.

Já o saldo de trocas com o estrangeiro “foi exportador”, equivalendo a 7,0% do consumo português.

Em agosto, a produção renovável abasteceu 38% do consumo mais saldo exportador, com a produção eólica a registar valores inferiores aos normais para o mês.

Segundo a REN, em agosto, as condições hidrológicas mantiveram-se “favoráveis”, com um índice de hidraulicidade de 2,18 (média histórica igual a 1), enquanto a produção eólica registou valores “inferiores aos normais” para o mês, com o índice de produtibilidade a situar-se em 0,89 (média histórica igual a 1).