80 Casas Para Acomodar Jovens da Província do Uíge Abandonadas Há 6 Anos

Um complexo habitacional com 80 casas, para acomodar jovens da província do Uíge, encontra-se abandonado há seis anos.
 
As residências apresentam um avançado estado de degradação, muitas delas com fissuras. Os imóveis, alegadamente pertencentes ao Banco de Poupança e Crédito (BPC), foram construídos num perímetro de mais de dois mil metros quadrados, no bairro Kilevu, arredores da cidade do Uíge, para acudir as necessidades habitacionais da juventude.
 
O projecto habitacional, com casas do tipo T3, começou a ser construído em 2010. Depois das obras serem concluídas, as casas foram abandonadas. Por concluir restavam os serviços básicos, como arruamentos, colocação de asfalto, mobiliário, água, energia, serviços de saúde e outros.
 
O complexo encontra-se actualmente rodeado de capim e árvores. A população que vive próximo do condomínio está a aproveitar os espaços previstos para os arruamentos para a plantação de ginguba, milho, quiabo e ervilha.
 
O director do Gabinete Provincial de Infra-estruturas e Serviços Técnicos, António Vicente Lima, lamentou o facto das residências, com condições de habitabilidade, se encontrem abandonadas. Esclareceu que o projecto habitacional não é da responsabilidade do Governo Provincial, mas sim do Banco de Poupança e Crédito.


Definições de Data Para o Início de Candidaturas Para a Aquisição de habitação nas Centralidades do Zango 0 e Zango 5

A Imogestin tomou conhecimento, através das redes sociais, de informação que dá conta de que o início das candidaturas para a aquisição de habitação nas centralidades do Zango 0 e Zango 5, por via do portal, está definido para o mês de Outubro, lê-se numa nota a que o Portal de Angola teve acesso.

Segundo a nota, o teor do texto não assinado confunde a opinião pública e não corresponde a verdade, a Imogestin aproveita a ocasião para esclarecer o seguinte:

1. Não foi ainda definida uma data para o início de candidaturas para a aquisição de habitação nas centralidades do Zango 0 e Zango 5;

2. O início da comercialização nestas centralidades está condicionado pela conclusão das obras das infraestruturas externas das centralidades sob sua gestão, bem como pela implementação de eventuais procedimentos, com impacto comercial que poderão ser definidos pelo Executivo.

3. Quando a data para início das candidaturas for definida, a Imogestin vai comunicar atempadamente pelos órgãos de comunicação social e demais plataformas existentes para o efeito


A Norte da Cidade do Cuito Fica a Centralidade do Andulo Que Está Pronta a Ser Habitada

Cento e 72 apartamentos, dos mil em edificação na centralidade do município do Andulo, a 130 quilómetros a norte da cidade do Cuito (Bié), estão concluídos e começa a receber os primeiros moradores a partir de Dezembro deste ano.

Em declarações hoje à Angop, o responsável pela área Comercial e Marketing da Kora Angola, Crispim Costa, referiu que o acto de assinatura de contrato e consequentemente a entrega das respectivas chaves serão procedidas no município do Andulo.


Primeiras Habitações da Centralidade do Capari, Província do Bengo Entregues Hoje

A empresa imobiliária Imogestin procedeu, hoje sexta-feira, na província do Bengo, à entrega simbólica das primeiras habitações da Centralidade do Capari, aos cidadãos que concorreram pelo regime de venda ao público livre, no dia 6 de Julho deste ano.


Centralidade do Lossambo no Huambo Já Tem Comissão Administrativa

Os membros da comissão de gestão administrativa da centralidade do Lossambo criada, recentemente, pelo governador da província do Huambo, João Baptista Kussumua, foram apresentados hoje aos moradores desta nova zona habitacional.