Para Comemoração dos 443 Anos da Cidade é Inaugurada Amanhã 25 a Exposição Fotográfica “Traços de Luanda”

Será inaugurada amanhã, 25, na Baía de Luanda, às 18 horas, a exposição colectiva intitulada “Traços de Luanda”, em comemoração dos 443 anos da cidade capital que se assinalam a 25 do mês corrente, numa parceria entre o Espaço Baía e o escritório de arquitectura “Traços Design”, promotores do evento

A mostra exibirá em tela 15 edifícios emblemáticos da cidade ‘Kianda’, desenhados por diferentes técnicas de gráfica arquitectural, formando assim um casamento perfeito entre técnica representativa e a arte, ao mesmo tempo que se divulga artistas jovens e talentosos ficará patente até 9 de Fevereiro.

São eles, Zola Jeremias Daniel, Mauro Noriel Vaz, Ibrahim Carlos e Danilson Joaquim, assim como trabalhos fotográficos da autoria de Raul Silva, mostrando as diferentes nuances dos edifícios representados, e excertos videográficos e sonoros da Cidade de Luanda.

Os autores pretendem que este trabalho seja uma proposta de reflexão sobre o património histórico da cidade, promovendo a sua valorização e protecção.

Os mesmos pretendem ainda estimular o entusiasmo pelo conhecimento do património edificado da cidade e sua gente, servindo como uma ponte entre o seu passado, presente e futuro, bem como, contribuir para o desenhar de um futuro sustentável, através da arte e inovação pela criatividade.


Projecto de Limpeza e Arborização de Luanda Denominado “Campanha Municipal Comunitária”

Um projecto de limpeza e arborização da capital do país denominado “Campanha Municipal Comunitária”, promovido pelo Ministério do Ambiente e Governo Provincial de Luanda (GPL), vai iniciar dia 26 deste mês.

O anúncio foi feito hoje, segunda-feira, pelo governador provincial de Luanda, Sérgio Rescova, quando intervinha no encontro mantido com várias organizações da sociedade civil, na sede do GPL, com a presença da ministra do Ambiente, Paula Francisco.

Informou que o Ministério do Ambiente vai ajudar o projecto com metodologia, acções assim como na criação e implementação de políticas para o sucesso da iniciativa.

Apelou às associações ambientalistas no sentido de serem responsáveis e engajarem-se nessa tarefa, para melhorar os aspectos paisagísticos e ecológicos de Luanda.

Defendeu a necessidade de se conservar, permanentemente, os espaços que forem intervencionados, assim como promover-se regularmente campanhas de educação ambiental.

Apontou como uma das soluções para a rega dos jardins a utilização de motorizadas de três rodas, acopladas de reservatórios de água.


Em Luanda, Remodelação de Edifício Governamental Está a Gerar Controvérsia

Em Angola está a gerar controvérsia a decisão do Governo de gastar o equivalente a mais de 17 milhões de euros para remodelar o edifício do Conselho de Ministros.

Os fundos poderiam ser melhor empregues?

O despacho que autoriza o contrato da empreitada foi assinado há poucos dias pelo Presidente angolano, João Lourenço. Para o analista político Augusto Báfuabáfua, foi a questão da segurança que ditou a remodelação, especialmente no âmbito do combate à corrupção e à impunidade.

“É preciso evitar que a sala esteja exposta a alguma espécie de infiltração ou aparelho de escuta”, disse o analista à DW África. “O Presidente João Lourenço está a desmantelar muitos interesses instalados.

Então, é normal que estas pessoas possam ter deixado ou queiram montar algum aparelho de escuta para que possam ter informações privilegiadas sobre o que é decidido”, explica.

Infraestruturas degradadas

Ainda assim, e em tempos de crise, Augusto Báfuabáfua entende que também é preciso investir no setor social. Defende, por exemplo, que nos próximos orçamentos haja uma fatia maior para os setores geradores de emprego e enumera as falhas.


Remodelar Edifício do Governo Angolano em Luanda Vai Custar Mais de 17 Milhões de Dólares

Edifício do Conselho de Ministros de Angola, em Luanda, vai ser remodelado e ampliado através de uma empreitada de 17 milhões de euros autorizada pelo Presidente angolano, João Lourenço.

Segundo um despacho de 20 de novembro, a que a Lusa teve hoje acesso, João Lourenço autorizou a assinatura de contrato de empreitada orçado em 6.082.671.547 kwanzas (cerca de 17 milhões de euros).

No entender do chefe de Estado de Angola, a remodelação e ampliação do edifício do Conselho de Ministros é “conveniente” e a obra visa dotar a infraestrutura de melhores condições de trabalho.

Segundo o documento, o acompanhamento da obra ficará a cargo do diretor do Gabinete de Obras Especiais (GOE).

Criado em 2014, pelo então Presidente da República, José Eduardo dos Santos, o Gabinete de Obras Especiais tem a seu cargo,


Reinício das Obras de Requalificação da Zona Verde do Alvalade

A terceira e quarta fase das obras de requalificação da zona verde do Alvalade, distrito urbano da Maianga, município de Luanda, teve início em Outubro com a construção de passeios e arruamentos, uma empreitada sob a responsabilidade da empresa angolana Plaurbe.

A primeira e segunda fase da requalificação estão concluídas desde o primeiro trimestre de 2017, estando em curso o apetrechamento do local.

A Angop constatou no local, que parte do sistema de drenagem de águas residuais já foi desassoreada, para evitar constrangimentos provocados pela água da chuva.

Na empreitada, que se prevê concluída no primeiro trimestre de 2019, consta a requalificação de toda rede de drenagem domiciliar, fluviométricas, infra-estruturas de recolha e evacuação de resíduos.

Quando estiverem concluídas as obras, a zona verde do bairro Alvalade vai contar com quadra polidesportiva, lago artificial, centro infantil e zona de restauração.