Vai Ser Desmontada em Luanda Grua Montada nos Anos 70

O vento que ocorreu no período das 12 horas e 30 minutos de quarta-feira na cidade de Luanda atingiu uma intensidade superior a 30 quilómetros por hora, causando a queda de uma árvore por cima de três viaturas e a movimentação de uma grua.

A árvore caiu na rua Marien Ngouabi, ex-António Barroso, enquanto a grua encontra-se situada no Prenda desde os anos 70, altura da construção dos últimos prédios dos lotes, no distrito da Maianga, município de Luanda.

Em outras zonas da cidade, para além da forte poeira, coberturas de zinco e de lusalite foram arrancadas.

A grua do Prenda, com cerca de cem metros de comprimento, tem um peso acima de duas toneladas e nos arredores foram construídas mais de 40 casas, entre definitivas e casebres.


Inaugurada Hoje em Luanda Biblioteca Pública com 17.000 Títulos

Ministro das Finanças Angolano

Uma biblioteca e mediateca, com 17 mil títulos sobre economia e finanças, foi inaugurada esta quinta-feira, em Luanda, no município de Cacuaco, em Luanda, pelo ministro das Finanças Archer Mangueira, no âmbito da capacitação dos quadros da administração pública e a comunidade estudantil angolana.

Instalada no edifício do Instituto de Formação de Finanças Públicas (Inforfip), a biblioteca dispõem de livros físicos e em formato digital, para apoiar a pesquisa técnico-científica nas especialidades de finanças, economia, gestão, direito, informática, ente outros.

No mesmo recinto, estão também disponíveis 32 computadores que suportam livros digitais com vários títulos de autores nacionais e estrangeiros.

O acervo bibliográfico contou com o suporte do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), no quadro do seu projecto de Apoio à Gestão Económica e Financeira, que entre outros objectivos, visa a capacitação dos recursos humanos angolanos.


Terminou Ontem a Transferência das 205 Famílias Que Residiam no Prédio “Treme Treme” em Luanda

A transladação das duzentas e cinco famílias residentes no prédio Siccal, mais conhecido por “Treme-Treme”, iniciada sexta-feira, terminou este domingo sem sobressaltos.

A confirmação é do director nacional da Habitação, Adriano da Silva, que disse terem transferido 55 famílias para a urbanização do Cazenga, e outras 150 na centralidade do quilómetro 44, município de Icolo e Bengo.

O responsável fez saber que nas duas localidades há boas condições de acomodação, com água potável, energia eléctrica, saneamento básico e segurança.

Disse que existe um posto de saúde em cada centralidade, bem como escola do primeiro e segundo ciclos.

“Além do comboio que passa nas proximidades, serão abertas, num curto espaço de tempo, linhas de auto-carros públicos e privados”, garantiu.

Em relação aos habitantes em espaços improvisados, no “Treme-Treme”, não foram abrangidos no processo.


Falta de Pagamento de 13 Milhões de Dólares Causa Paralisação de Semáforos em Luanda

A falta de pagamento de treze milhões de dólares, por parte do Ministério do Interior, a empresa gestora dos semáforos na província de Luanda, a Valtacom, esta na base da imobilização dos aparelhos electrónicos reguladores do trânsito.

Em entrevista ao Jornal Metropolitano, nesta segunda-feira, o director do Gabinete Provincial dos Serviços Técnicos e Infra-Estruturas do Governo Provincial de Luanda (GPL), Osvaldo do Amaral, considerou a gestão dos semáforos na capital do país, como um caso anormal.

Precisou que o GPL possui as infra-estruturas (os semáforos), mas é o Ministério do Interior que gere, desde 2017, através de um decreto presidencial.

De acordo com o gestor, a transferência pode ser vista como uma das razões, que esta a criar constrangimentos.

Por outro lado, segundo Osvaldo do Amaral, há também o problema de pagamentos. Acrescentou que o Ministério do Interior não paga a empresa que fazia a gestão dos semáforos, com quem tem uma divida avaliada em treze milhões de dólares.


Certificação Internacional do Novo Aeroporto de Luanda é Recebido em Agosto

O Novo Aeroporto Internacional de Luanda (NAIL) é certificado para receber voos internacionais em Agosto e o da Catumbela também o é durante o ano em curso, anunciou recentemente no Lobito, o presidente da Empresa Nacional de Exploração de Aeroportos e Navegação Aérea (Enana).

Manuel Ceita, que esteve no Lobito a participar no IX Conselho Consultivo do Ministério dos Transportes, informou que num processo adoptado pelas autoridades aeronáuticas angolanas e pela Organização Internacional da Aviação Civil (ICAO) oito aeroportos nacionais recebem esse tipo de certificação, entre os quais se contam os da rede principal como o de Cabinda, Soyo, Huambo e mais três.

O presidente da Enana, citado pelo Jornal de Angola, adiantou que a empresa irá concluir em 2019 as obras do Aeroporto Joaquim Capango, do Cuito (Bié) e as do Maria Mambo Café, Cabinda, caso não haja obstáculos de ordem financeira.