Cem Motorizadas Para Serviço de Táxi no Lobito

Jornal de Angola Online Sábado, 05 de Novembro 2011 12:44 Director: José Ribeiro Director Adjunto: Filomeno Manaças Pesquisa Avançada Início Política Regiões Mundo Economia Reportagem Sociedade Cultura Desporto Opinião Gente InícioRegiões Kangamba oferece motos para prestar serviço de táxi Jesus Silva | Lobito – Hoje PartilharPartilhar Diminuir tamanho de letra Aumentar tamanho de letra Tamanho da letra Enviar Enviar Imprimir Imprimir O empresário Bento Kangamba ofereceu, na quinta-feira, na cidade do Lobito, as primeiras cem motorizadas para serviço de táxi de um lote de mil, que vai distribuir pelos jovens necessitados da província de Benguela. O objectivo, disse o empresário, é o de criar condições para os jovens, com meios próprios, darem o primeiro passo para conseguirem autonomia financeira e não dependerem de terceiros que, frisou, muitas vezes os exploram e não os remuneram devidamente, colocando-os “em situação desconfortável no momento de apoiarem os lares”. Com este gesto, referiu, queremos dar aos jovens mais necessitados da província de Benguela a oportunidade de terem um trabalho e rendimentos, que, bem geridos, lhes sirvam para entrar no mundo dos negócios. “Só assim os jovens podem sustentar as famílias e ter dinheiro para as despesas de alimentação, educação e saúde”, declarou Bento Kangamba, que sugeriu ao governo provincial que promova mais programas sociais e económicos para a juventude, quer da cidade de Benguela, quer de outros locais, principalmente do interior. O empresário acredita que se os referidos programas forem bem desenvolvidos, pode se conseguir que os jovens não enveredem por práticas nocivas, como a delinquência, o alcoolismo e a prostituição, que, ultimamente, têm preocupado os encarregados de educação, líderes religiosos, associações cívicas e a população em geral”. Uma equipa do conselho municipal da juventude, juntamente com os próprios kupapatas, fez a selecção dos contemplados. Domingos José, um deles, disse, ao Jornal de Angola, que agora tem a “ vida mais facilitada”, pois de manhã pode “ir à horta” e à tarde dedicar-se ao serviço de transporte de passageiros.

Jesus Silva/Jornal de Angola


Elefantes ás Portas do Lobito

As autoridades da comuna da Canjala, no Lobito província de Benguela, manifestaram terça-feira a sua preocupação da presença na região de manadas de elefantes que estão a devorar as culturas e criar pânico as populações.
Em declarações a imprensa no final da visita de constatação do administrador do Lobito, Amaro Ricardo na região, o soba Reis Eduardo fez saber que os elefantes, cuja proveniência não foi descoberta, estão a destruir culturas de mandioca.
Sem quantificar os campos destruídos, o soba Reis Eduardo informou que pomares de mangueira e grandes extensões de cana-de-açúcar, e teme que os animais venham ameaçar a integridade física dos cidadãos.
Por seu turno, o administrador municipal, Amaro Ricardo que constatou o facto afirmou que o governo através do Instituto de Defesa Florestal (IDF) está a estudar mecanismos de proteger as populações, seus haveres e dos próprios elefantes.
Advertiu as autoridades locais a evitar ataques directos aos animais sob pena de os enfurecer.
Responsáveis ligados ao estudo da fauna afirmaram que a presença dos elefantes na região se deve a procura de água. A região da Canjala é atravessada pelo rio Balombo de caudal permanente, situação que torna a região rica de vegetação mesmo em tempos de estiagem.

Angop


Lobito-Restaurar os Esporões da Restinga

Os esporões do Lobito começaram a ser intervencionados para evitar que as águas do mar se aproximem das áreas residenciais, sobretudo no bairro da Restinga.
O administrador do Lobito afirmou, na sexta-feira, que os trabalhos consistem em proceder ao enchimento de areia nas praias adjacentes para impedirem danos aos populares que vivem naquele perímetro, principalmente as do bairro da Restinga.
Amaro Ricardo, que fez o anúncio por ocasião do encerramento das festas da cidade, disse que outro dos problemas críticos do Lobito está ligado às inundações na época chuvosa, nos bairros da Canata, da Luz e do São João, “cujos dias estão contados”.
“A Comissão Permanente do Conselho de Ministros aprovou, recentemente, esse projecto e, nos próximos dias, as zonas críticas da cidade vão beneficiar de uma intervenção de fundo, para que nunca mais se registem inundações”, garantiu o administrador.


Lobito é a Chave do Desenvolvimente Angolano

A reabilitação do Caminho-de-Ferro de Bemguela

A cidade do Lobito é a mola impulsionadora do desenvolvimento de Angola por ter uma base logística eficiente, Porto Comercial, o Caminho-de-Ferro de Benguela e uma rede de estradas em direcção a todo o país, afirmou, na passada sexta-feira, o administrador municipal.
Amaro Ricardo disse que o município deve passar a ser visto por outro prisma, tendo em conta as suas especificidades no contexto económico do país.
A privilegiada posição geográfica aliada a um conjunto de infra-estruturas económicas, industriais e comerciais repartidas com o município da Catumbela, sublinhou, proporcionam-lhe excelentes condições para rapidamente conhecer um desenvolvimento sustentável.
“No Lobito, temos uma ligação com o exterior muito grande, razão pela qual recebemos, diariamente, dezenas de turistas nacionais e estrangeiros e por isso não é em vão que a cidade seja denomina ‘sala de visitas de Angola’”, referiu.


>Lobito-Restaurar os Esporões da Restinga

>

Os esporões do Lobito começaram a ser intervencionados para evitar que as águas do mar se aproximem das áreas residenciais, sobretudo no bairro da Restinga.
O administrador do Lobito afirmou, na sexta-feira, que os trabalhos consistem em proceder ao enchimento de areia nas praias adjacentes para impedirem danos aos populares que vivem naquele perímetro, principalmente as do bairro da Restinga.
Amaro Ricardo, que fez o anúncio por ocasião do encerramento das festas da cidade, disse que outro dos problemas críticos do Lobito está ligado às inundações na época chuvosa, nos bairros da Canata, da Luz e do São João, “cujos dias estão contados”.
“A Comissão Permanente do Conselho de Ministros aprovou, recentemente, esse projecto e, nos próximos dias, as zonas críticas da cidade vão beneficiar de uma intervenção de fundo, para que nunca mais se registem inundações”, garantiu o administrador.

O lixo nas zonas urbanas do município, referiu, já não preocupa as autoridades do município, pois foram estabelecidos contratos com empresas privadas, que diariamente fazem a limpeza dessas áreas.
Sobre os preparativos do centenário, a comemorar em 2 de Setembro de 2013, revelou, foram abertas representações em Portugal e em França, onde os naturais e amigos do Lobito vão arrecadar fundos.
Nesse contexto, solicitou os munícipes que pintem os edifícios das ruas e avenidas principais, que tratem das árvores e reparem os jardins para a cidade se tornar cada vez mais bonita e deixe os turistas perplexos. O administrador elogiou os empresários locais pelo apoio que deram às comemorações dos 98 anos da cidade, tendo a Comissão de Efemérides entregue um certificado de reconhecimento a todos os que, directa ou indirectamente, contribuíram para o êxito das festas.

Amaro Ricardo anunciou que, no próximo ano, vão ser resgatadas as festas do Mar e do Sol, a realizar em Março, em parceria com o Porto Comercial do Lobito, que comemora o aniversário no dia 24 daquele mês.
Além disso, vão também ser incentivados os desfiles de grupos carnavalescos fora da época do Carnaval para o Lobito recuperar o potencial turístico que já teve.

Jesus Silva/Jornal de Angola