Carnaval do Lobito Como Atração Turística a Nível Nacional

O vice-presidente da Associação do Carnaval do Lobito (ACL), Madaleno Constantino, anunciou hoje, segunda-feira, a intenção de fazer do Entrudo uma marca daquela cidade da província de Benguela, a fim de ser reconhecido a nível nacional.

Falando à Angop, o vice-presidente da ACL revelou que, para elevar o Carnaval para lugares cimeiros a nível nacional, o órgão pensa em parcerias com as empresas publicitárias, hotéis e com os agentes da cultura, com a finalidade de atrair turistas para cidade do Lobito.

Apontou como habituais patrocinadores do Carnaval na região a cervejeira Soba Catumbela, a agência de Seguros ENSA, Angobetumes, Luis Shipchandler, Caminho de Ferro de Benguela, Porto do Lobito, Transflamingo, Rosalina Express, Sécil e Sonamet, que apoiam tanto com bens materiais, quanto com valores financeiros.

Referiu ser pretensão da instituição realizar o Carnaval 2019 “mesmo na cidade Lobito”, no âmbito da municipalização do evento, decidida pelo Governo Provincial de Benguela, em 2014, altura em que a ACL foi formada.

Deu a conhecer que, além dos munícipes, outras forças vivas da sociedade lobitanga manifestam o interesse em participar da festa carnavalesca no município portuário, ao invés de percorrerem 30 quilómetros para chegar à cidade de Benguela, com os habituais constrangimentos em termos de transportes.


Má Gestão da Administração Municipal Denunciada Por Cidadãos do Lobito à PGR

um grupo de cidadãos e munícipes do Lobito fez chegar uma “carta aberta” a Procuradoria Geral da República denunciado má gestão da Administração Municipal. Entretanto, o antigo administrador do Lobito desmente todas as acusações.
Na carta, que o jornal OPAÍS teve acesso, assinada por António Pedrito de Almeida, Francisco Alberto Ventura, Raúl Segunda Binga e Virgílio Manuel Bongue, ao antigo governante da cidade ferro-portuária são-lhes imputadas uma série de acções danosas ao erário nos anos que vão de 2010 a 2016.

Os cidadãos, por acharem grave, pedem a intervenção não apenas da PGR, como também do Presidente João Lourenço. De entre as várias acções expostas na missiva, Amaro Ricardo é acusado pelos subscritores de supostamente ter subtraído dos cofres do Estado 500 mil dólares e os ter dado ao cidadão Joaquim Teixeira, também conhecido por Quim Transflamingo, um montante para a aquisição de quatro autocarros.

O indivíduo em causa apenas procedeu à entrega de um autocarro de marca Toyota Coaster, tendo o restante caído em parte incerta.


No Lobito Crianças Sobrevivem com Lixo Recolhido na Maior Lixeira da Cidade

Crianças que moram nas imediações da maior lixeira a céu aberto do município do Lobito, 30 quilómetros a Norte da cidade de Benguela, sobrevivem nos últimos dias com a venda de resíduos sólidos recolhidos no lugar apurou esta quarta-feira, a Angop

A maioria desses “catadores” de lixo vive numa situação de pobreza extrema, em casebres construídos a poucos metros da maior lixeira a céu aberto a nível do Lobito, onde todos os dias lutam pela sua sobrevivência, recolhendo resíduos para serem vendidos em praças.

Exemplo disso, são as garrafas de plástico que, apesar de serem nocivos à saúde devido ao risco de contaminação, essas crianças, misturadas com adultos, apanham no lixo e vendem às senhoras, servindo como recipiente para kissângua (bebida caseira) comercializada na via pública.

O soba da zona, Estévão Soline, contactado pela Angop, afirmou que as populações recorrem ao lixo por ser a única forma de subsistência.

“Quase ninguém tem casa própria, até porque as rendas estão fora do alcance das suas possibilidades”, disse, sustentando que, em função disso, os populares são obrigados a construir casebres situados nas proximidades da lixeira.


1450 Casas em Construção no Lobito Destinadas a Famílias Residentes em Zonas de Risco

Foto Edições Novembro

O administrador municipal do Lobito, Nelson da Conceição, anunciou, ontem,a construção, ainda este ano, de mil e 450 casas para transferir às famílias que residem em zonas consideradas de risco. “Na medida em que as casas serão erguidas vamos retirar as pessoas dos lugares perigosos e alojá-las,” disse. 

Nelson da Conceição adiantou que algumas famílias que se encontram na chamada zona de risco serão contempladas com terrenos na urbanização do Projecto do Novo Lobito. Este projecto prevê atribuição de casas e terrenos”,  disse.
O administrador informou, por outro lado, que o seu elenco está preocupado em garantir melhores condições de vida às famílias reasentadas no bairro 11 de Março, nos Cabrais. “ Neste momento a Empresa de Distribuição de Energia (Ende) está a instalar nova rede de energia eléctrica no bairro, que sai da subestação da Quileva.
“Estamos também a concluir os trabalhos da rede de distribuição de água no bairro, que vai igualmente abranger à refinaria do Lobito”, informou.


Administração Municipal do Lobito Constrói Viveiro de Plantas Para Abastecer a Cidade

A administração municipal  do Lobito vai, em 2018, construir um viveiro de plantas na baixa da cidade para abastecer  com flores e árvores  o município, dando deste modo cobertura ao esverdeado que se deseja nos jardins, avenidas e algumas artérias da urbe, disse na terça-feira o administrador local Nelson da Conceição.

Nelson da Conceição, que falava por ocasião dos cumprimentos de fim de ano, referiu que no ano que está a findar  foi realizado obras de melhoramento  nas vias  que ligam aos acessos entre a cidade e as diferentes localidades do  município.