Não Há Dinheiro Não Há Recolha de Lixo em Luanda!

lixo_luandaO baixo orçamento atribuído ao Governo da Província de Luanda (GPL) para a limpeza da cidade, levou várias empresas a desistirem da sua actividade e retirarem das ruas os seus meios como contentores e papeleiras.
A situação foi hoje dada a conhecer pela Empresa Pública de Limpeza e Saneamento de Luanda (ELISAL), responsável pelo novo modelo de limpeza da capital, que está em vigor desde o início deste mês.

O novo modelo de limpeza de Luanda integra as administrações municipais na gestão directa do sistema nas suas áreas de jurisdição, uma operadora principal, empresas de pré-recolha e microempresas.

A nota emitida pela ELISAL sublinha que na sequência do orçamento atribuído as empresas de limpeza do antigo modelo desistiram de prestar serviços por considerarem que os valores agora fixados não cobrem as suas despesas operacionais e com o pessoal.


Cena Rara na Política Angolana, CASA e MPLA Juntos na Campanha Voluntária de Limpeza do Lixo no Namibe

namibe 0Num evento raro na cena política angolana, militantes do partido no poder, o MPLA, e de um dos partidos da oposição a Casa-CE juntaram forças numa operação de limpeza na cidade do Namibe.


Protesto Contra Um dos Principais Problemas de Angola “Selfie” e o Lixo

CAMPANHA-SELFIE-LIXO_luandaGrupo de jovens cria iniciativa no Facebook em protesto contra um dos principais problemas do país.

Um grupo de jovens preocupados com a imagem do seu bairro, decidiu fazer diferente e transformar a mania de fazer selfies (fotografias de si mesmo) em protesto contra um dos principais problemas de Angola: a falta de saneamento básico.

Através da campanha Selfie-Lixo, Magno Domingos, Massilon Chindombe, Pedro Malembe, Cláudio Silva, Pedro Bélgio, Mona Dya Kidi, Vanderson Tavares, Isis Hembe e Harvey Madiba, pretendem chamar a atenção das autoridades, além de promover a consciencialização das pessoas para que dêem um tratamento adequado ao lixo produzido.


Agora é Que Luanda Vai Ficar Limpa e Ganhar Uma Nova Imagem

lixo_luandaO novo modelo de recolha de lixo urbano e municipalizado do Governo Provincial está orçado em cerca de 60 mil milhões de kwanzas para os próximos seis meses.

Quatro meses é o tempo que o Governo da Província de Luanda (GPL) e seus parceiros levaram para pôr em marcha o novo programa de recolha de lixo que poderá “salvar” a cidade capital das lixeiras que se encontram espalhadas por quase toda circunscrição.

Actualmente, Luanda apresenta-se suja e mal cheirosa. Esta semana, o governador Graciano Domingos reuniu-se com o vice-presidente da Comissão Administrativa de Luanda, com os administradores municipais, os presidentes das centralidades e com o director geral da Elisal, para dar arranque ao processo Graciano Domingos garantiu no encontro que tudo está preparado para o início da limpeza que, doravante, será da responsabilidade directa dos municípios e das centralidades. “Para chegarmos até aqui, trabalhámos durante quatro meses com os municípios no sentido de cada um cumprir com as responsabilidades organizativas que o modelo de limpeza urbana e municipal exige”, explicou o governador.


É Desta Que os Habitantes de Luanda Se Vão Ver Livres do Lixo Que se Espalha por Tudo Quanto é Canto?

lixo_luandaA cidade capital do país continua a tresandar e apresenta-se repleta de lixo por tudo quanto é canto. Até mesmo nas novas urbanizações os amontoados não param.

A periferia da cidade é a que mais suja se apresenta. Os moradores clamam por socorro, enquanto isso, as autoridades estimam o mês de Agosto para o início do processo de “salvação” dos citadinos, com a entrada do novo modelo de recolha de lixo.Um mês é o tempo que resta para que as ruas de Luanda estejam desafogadas das lixeiras que deixam fechadas e intransitáveis várias avenidas, bermas e estradas da capital. Muitas vias encontram-se encurtadas e barricadas pelo lixo.