Na Feira de Silicon Valley nos Estados Unidos, Angola Apresenta Duas Invenções

 

Ricardo António Figueiredo

Entre 4 e 6 de Julho tem lugar em Silicon Valley, na Califórnia, Estados Unidos a principal feira mundial dedicada a tecnologias.

Angola é o único país da África Austral presente no certame com o inventor Ricardo António Figueiredo, formado em mecatrónica e várias vezes premiado em Angola e na Alemanha, que vai apresentar duas invenções: um aparelho colector de mosquitos vivos, que permite ajudar no estudo entomológico, para determinar a tipologia do vírus presente nos insectos e ainda um carregador de telemóveis que funciona a partir da energia eólica.


Um Gerador que Não Carece de Combustíveis Fósseis, Inventado Por Jovem do Huambo

Marcolino-KanganjoMarcolino Kanganjo, estudante na Universidade do Huambo, inventou um gerador que não carece de combustíveis fósseis para funcionar e, com isso, venceu o concurso ’Talentos Tecnológicos’, promovido pela Infrasat.


Inventores Angolanos Conquistam10 Medalhas em Nuremberga, Alemanha

toxicologista-angolaOuro, prata e bronze. São dez as medalhas conquistadas pelos inventores angolanos em Nuremberga, na Alemanha, no âmbito da 66.ª Feira Internacional de Ideias, Invenções e Novos Produtos (IENA) 2014. Faustino Rodriguez, que traz para casa uma das duas medalhas douradas, revelou que o “seu” soro antiofídico para o tratamento de mordedura de cobras, deverá começar a ser produzido no país dentro de dois anos.

Leia Mais


Nove Medalhas para Inventores Angolanos na Feira de Ideias em Nuremberga, Alemanha

4063766208_5ede0e23bfNa Feira de Ideias, Inovações e Novos Produtos (IENA), em Nuremberga, Alemanha, os inventores angolanos conquistaram um total de nove medalhas, das quais duas de ouro.

O inventor angolano Inácio Augusto Simão conquistou este domingo uma medalha de ouro na Feira de Ideias, Inovações e Novos Produtos (IENA), em Nuremberga, Alemanha, com o software de tradução gestual para verbos e sons em línguas nacionais.

No certame Angola arrebatou na globalidade nove medalhas, superando a edição anterior, tendo sido o coordenador, Gabriel Luís Miguel, distinguido com uma medalha de ouro e um diploma de mérito pelo empenho e o suporte que Ministério da Ciência e Tecnologia (Minct) tem dado aos inventores em Angola.

Na senda das distinções, o inventor Inácio Augusto Simão foi agraciado com medalha de prata por ter apresentado um suporte de velas que faz a reciclagem da cera e igualmente medalha de prata para o inventor Ricardo Figueiredo, com a máquina de limpar janelas automáticas.

Os outros agraciados com prata e diploma de mérito foram os inventores Mpanda Makambua, com a concepção de material didáctico, a partir de materiais de recuperação para o ensino da óptica geométrica, e Hélder Silva pelo conjunto de 10 obras apresentadas.

Para as medalhas de bronze, num número de três, estão os inventores Mavi Nguengo, com a geleira inteligente, Adilson Octávio da Costa, com o sistema nacional de pagamento por impressão digital e o Mabiala Damasco, com o aparelho para tratamento dental.

O aparelho para tratamento dental proporcionou ainda ao inventor Mabiala Damasco uma distinção com um quadro de Leonardo Davinci e um diploma de mérito, entregues pela Associação Europeia dos Inventores.

Na edição anterior, 2012, Angola conquistou sete medalhas, das quais uma de ouro, igual número de prata e cinco de bronze.

África 21


Sete Medalhas Para Inventores Angolanos

Os inventores angolanos que representam o país na Feira Internacional de Ideias e Novos Produtos(IENA) conseguiram domingo, em Nuremberg – Alemanha, sete medalhas, sendo uma de ouro, uma de prata e cinco de bronze.
No evento, que decorreu de 1 a 4 de Novembro, naquele país europeu, os representantes angolanos ficaram com menos uma medalha, tendo em conta a participação de 2011, em que obtiveram oito medalhas, sendo duas de ouro, uma de prata e cinco de bronze.
A presente edição, em que os oito inventores de Angola apresentaram 17 projectos, contou com 750 invenções e com expositores provenientes de 34 países.

Durante quatro dias, os projectos apresentados versaram sobre invenções e ou inovações ligadas às tecnologias, energia eléctrica, máquinas de construção civil, tecnologias médicas e medicinal, higiene, cosméticos, segurança e alarme diversos, trafico, transportes, acessórios de automóveis, agricultura e floresta e jogos de entretenimento.

As invenções, que mereceram aprovação do júri, foram a câmara fotográfica com entrada USB para pen drive e com disco duro externo, do inventor Adilson da Costa (medalha de ouro), e o sistema de sinalização de estacionamento e curva mesmo estando com os intermitentes (medalha de prata), apresentado pelo inventor Hélder Silva.

Os restantes trabalhos, como o aproveitamento industrial da Mucua, a nova forma de pensamento Mandombe, a arte e cultura angolana, bem como o rato para deficientes dos membros superiores e a calculadora multi-uso e um software 100 provento mwangolé, foram os trabalho agraciados com medalhas de bronze, respectivamente.

O certame começa por fazer distinção para os jovens inventores, depois procede a entrega em dois momentos distintos de prémios de honra, faz entrega de medalhas e diplomas aos inventores nas mais variadas áreas do O evento faz ainda distinção das invenções desenvolvidas nas instituições de ensino superior. Apesar de Angola fazer-se representar com as universidades Agostinho Neto, Lueji A’ nkonde, Metodista ainda não concorreu para esta categoria.

A cerimónia termina com a entrega dos grandes prémios do IENA.

Incluído Angola, que participa pela quarta vez, inscrevem-se para participar países como Argélia, Bósnia, China, Dinamarca, Alemanha (país anfitrião), Filandia, Grambretania, Rússia, Hong Kong, Irão, Itália, Qatar, Kerzequistão, Coreia, Croácia, Cowaite, Malásia, Macedónia, Oman, Áustria, Polónia, Roménia, Arábia Saudita, Slovenia, Espanha, Sudão, Syria, Taiwan, Hungria, EUA, Venezuela, entre outros, apesar de muitos não se fazerem presentes.

Angop