Para Saber a Situação dos Felinos em Angola Incluindo o Leão, Especialistas Investigam

chitasObjectivo é saber o nível de reprodução, suas tendências e situação em termos de extinção.

Especialistas angolanos e estrangeiros estão a colocar câmaras de vigilância em áreas de conservação para a catalogação de espécies de felinos existentes em Angola, anunciaram as autoridades ambientais do país.


Governo Angolano Volta a Autorizar a Captura de Focas

focasO governo angolano voltou a permitir a captura de focas em Angola em 2016, tal como no ano passado, segundo a regulamentação para a atividade de pesca.

A medida está prevista no documento sobre a gestão das pescarias marinhas, da pesca continental e da aquicultura para o ano de 2016, que entrou em vigor a 15 de janeiro e que define ser «permitida a captura de focas como forma de assegurar a gestão racional e sustentável dos recursos biológicos aquáticos».


Cientistas Angolanos, Portugueses, Britânicos e Sul-Africanos Descobrem no Sul de Angola uma Nova Espécie de Lagarto

lagarto_angolaUma nova espécie de lagarto, denominada lagarto-espinhoso-do-Kaokoveld (Cordylus namakuiyus), foi descoberta no sul de Angola por uma equipa de cientistas angolanos, portugueses, britânicos e sul-africanos.

De acordo com o diretor do Instituto Nacional da Biodiversidade e Áreas de Conservação do ministério do Ambiente, Abias Huongo, a nova espécie foi descoberta recentemente, durante uma expedição, na província do Namibe, onde foram encontradas outras espécies de anfíbios.


Grande Recuperação do Parque Nacional da Gorongosa, Agora Com 4 Mil Espécies Sendo Algumas Novas Para a Ciência

faunaA fauna do Parque Nacional da Gorongosa (PNG) está «em franca recuperação», segundo o diretor da principal área protegida moçambicana, que conta agora com 4 mil espécies, algumas novas para a ciência.


450 Novas Espécies de Aves, Plantas, Peixes e Répteis Descobertos pela National Geographic nos Rios Cuito e Cubango em Angola

rio_cuito_Foto de David Polkinghorn

A expedição da National Geographic, que há dois meses realiza um trabalho de pesquisa nos rios Cuito e Cubango, conseguiu identificar mais de 450 novas espécies de aves, plantas, peixes e répteis.