Envenenados por Caçadores Furtivos Poderá Ter Sido a Origem da Morte de 26 Búfalos no Cuando Cubango

bufalosOs vinte e sete búfalos encontrados mortos neste mês numa lagoa, a 53 quilómetros da sede comunal da Jamba-Luiana, município do Rivungo, província do Cuando Cubango, poderão ter sido envenenados por caçadores furtivos, soube hoje (quinta-feira) a Angop, em Luanda.

O director do Instituto Nacional da Biodiversidade e Áreas de Conservação do Ministério do Ambiente, Abias Houngo, disse à Angop, que caso não tenham sido envenenados, os 27 búfalos terão morrido de febre afetosa.

“Vamos esperar pelos resultados dos exames que os veterinários do Ministério da Agricultura vão divulgar quanto a esta situação, que nos preocupa bastante, visto que foi pela primeira vez, em tempo de paz, que registamos tal facto”, disse Abias Houngo.

Segundo afirmou, os quatro elefantes encontrados mortos sem marfins, foram abatidos pelos caçadores furtivos, o que indica que os mesmos poderão estar envolvidos na morte dos 27 búfalos, além de um burro do mato.


Por se Encontrar em Vias de Extinção, Governo Angolano Empenhado na Recuperação da Pacaça

pacassa_O Ministério do Ambiente solicitou hoje (sexta-feira), em Luanda, o apoio das Forças Armadas Angolanas (FAA) para a recuperação da Pacaça, mamífero emblemático do norte do país (Uíge e Zaire) e que se encontra em vias de extinção.

A solicitação foi feita hoje (sexta-feira), em Luanda, durante um seminário sobre “Forças Armadas na Protecção e Conservação da Diversidade Biológica, em tempo de paz”, dirigido aos  oficiais  e civis  das FAA, realizado no quadro do 22 de Maio, Dia Mundial da Biodiversidade.

De  acordo com o chefe de departamento da Biodiversidade do Ministério do Ambiente, Nascimento António, a espécie corre risco de extinção, uma  vez que caçadores furtivo e vendedores da carne  deste animal fazem o produto passar por carne de vaca.


Mundialmente Dado Como Extinto em 1949, Foi Reencontrado em Angola na Província do Cuando Cubango o Escaravelho (Escarabaeus Cancer)

escaravelhoUma espécie de escaravelho (Escarabaeus Cancer), mundialmente dada como extinta em 1949, foi reencontrada na província do Cuando Cubango, em Angola, por pesquisadores nacionais, canadenses e americanos.

A informação foi revelada hoje (quinta-feira) em conferência de imprensa, em Luanda, pelo director da Direcção Nacional da Biodiversidade, Abias Huongo, que avançou terem sido capturadas 8 espécies em 12 meses de pesquisa nas localidades de Mavinga e Cuito Cuanavale.

Segundo ele, os resultados da busca vão garantir o estudo científico do insecto gigante, tido como único no mundo naquele tamanho e espécie.


Humanos Destruíram 52% da População de Vertebrados Selvagens do Mundo em Apenas 40 Anos

faunaO mundo está a tornar-se um lugar inóspito para os animais selvagens. Não importa o local no planeta em que vivem ou mesmo se são espécies terrestres, marinhas ou de água doce. Estudo do WWF mostra que os humanos destruíram 52% da população de vertebrados selvagens do mundo em apenas 40 anos.


Aumento da Caça Furtiva e Abate Ilegal de Árvores no Cuanza Norte Leva a um Estado Crítico da Fauna e Flora

gazelasO chefe de departamento provincial do Cuanza Norte do Instituto de Desenvolvimento Florestal (IDF), Guilherme da Costa, considerou crítico o estado da fauna e da flora na província, a julgar pelo aumento da caça furtiva e abate ilegal de árvores.

Guilherme da Costa explicou que a situação ambiental da província do Cuanza Norte vai piorando pelo facto de, todos os dias, haver queimadas para possibilitar a agricultura itinerante, feitura ilegal de carvão, corte de árvores para produção de madeira, bem como a matança de animais de várias espécies, comercializadas ao longo das vias Golungo Alto-Zenza e Ndalatando-Dondo.
O chefe de departamento do IDF disse que situação é incontrolável até que o sector consiga desenvolver o plano de povoamento e repovoamento florestal e animal, já aprovado pelo Governo.
“Enquanto não houver instrumentos legais práticos para se inibir a caça furtiva e a desmatação florestal a prática vai prevalecer”, disse o responsável, acrescentando que o IDF, Polícia Nacional, Forças Armadas e demais pessoas de vários estratos sociais estão empenhados no combate à desertificação, caça e outros males que prejudicam o ambiente florestal, para que, de forma coesa e abrangente, tais práticas diminuam, particularmente no corredor do rio Lucala II até à capital do município de Cambambe.
Guilherme da Costa disse ser urgente baixar os níveis de caça em torno da via Trombeta-Zenza-Luanda, bem como a feitura de carvão de forma desordenada.
Garantiu que os vendedores não vão ser retirados de forma repressiva, mas sim sensibilizados, com o apoio das administração e sobas, sobre as formas de utilização da natureza de forma racional.
O técnico informou que os veados, seixas e macacos são os animais que se encontram expostos e à venda em número elevado, a­meaçando a extinção das referidas espécies. Revelou que dentro do quadro consuetudinário, o cidadão deve ir buscar ou produzir aquilo que precisa para a sua sobrevivência e não para fins comerciais. O responsável disse que foi construída uma escola florestal na província, instalada no município de Lucala, que tem a capacidade de reproduzir mais de mil plantas por ano.

Leia Mais