Em 2015 Angola Recebeu de Forma Permanente Perto de Sete Mil Portugueses

O número de portugueses que escolheram Angola para viver em 2015 cresceu 32 por cento. Os resultados fazem parte do último Relatório da Emigração daquele país e mostram 6.715 entradas permanentes de portugueses em Angola ao longo de 2015.


Angolanos que Vivem no Brasil Atraídos pela Língua Comum e Emprego

rio-de-janeiroDe acordo com o Ministério da Justiça, vivem no Brasil cerca de 12,5 mil angolanos, sendo 3,7 mil residentes. Boa parte chegou ao Rio e a São Paulo durante a guerra civil naquele país, entre 1990 e o início de 2000.

Bilongo Lando Domingos, 32 anos, é cabeleireiro e há 13 anos mora no Rio de Janeiro. Angelina Sissa João, 26 anos, é estudante e desembarcou há dois anos na cidade para estudar marketing. Cabingano Manuel é jornalista, com especialização em administração, e chegou há quatro anos para trabalhar como correspondente de uma emissora de TV. Todos são angolanos e escolheram o Brasil em busca de melhores condições de vida e de oportunidades profissionais.


Segundo o Instituto Universitário de Lisboa, Angola é o Quinto País Para Onde Emigram Mais Portugueses

Cidade do Lobito – Foto de Mário Rui Ribeirolobito_Manuel Cruzeiro & M. Ribeiro_00“Vidas em movimento: migrações, mobilidades e turismo”, da autoria de Rui Pena Pires e Inês Espírito Santo é o mais recente estudo apresentado pelos investigadores do Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE). Apesar de as conclusões registarem que a emigração portuguesa continua a ser maioritariamente europeia, Angola é destaque, sendo o quinto destino mais procurado pelos portugueses


Cidadãos Estrangeiros Entre os Quais Alguns Portuguêses Com Entrada Recusada em Angola, por Serem Portadores de Vistos Falsos

aeroporto 3O Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) recusou, entre os dias 25 de Setembro e 2 de Outubro, a entrada no país a vários estrangeiros portadores de vistos falsos.“ A partir do posto de fronteira aérea de Luanda, temos como informação relevante esta semana a recusa de entrada a cinco cidadãos estrangeiros por uso de visto falso, sendo a maior percentagem de nacionalidade portuguesa”, anunciou o SME.

Leia Mais


Cento e Setenta Mil Angolanos Vivem Legalmente na Europa

Angop – Cento e setenta mil angolanos estarão legais, como residentes, em distintos paises europeus, revelou em entrevista à Angop, em Luanda, a representante da Organização Internacional para as Migrações (OIM), em Angola, Katharina Schnoring.

Adiantou que tal cifra pode considerar-se aquém, pois estima-se que parte considerável de integrantes destas comunidades não fizeram os respectivo registo.

A Holanda, Portugal e Reino Unido, segundo a responsável, são os países de acolhimento que albergam o maior número de angolanos.

Em relação ao repatriamento, disse que os escritórios da organização nos estados de acolhimento em colaboração com o de Luanda organizam as operações de retorno voluntário, prevendo condições para a viagem e, chegados à Pátria, o enquadramento em programas, como os de micro-empregos, alojamentos temporários, escolar, apoio no domínio da saúde, entre outros.

Katharina Schnoring explicou que este processo inicia quando aqueles que imigraram, pelas mais distintas razões, decidem regressar e estabelecem contacto com os escritórios da OIM, onde existem especialistas para seu acompanhamento.

“A reintegração não é fácil, uma vez que as pessoas criaram laços de amizade nos países de acolhimento e novos hábitos”, comentou, para explicar a relutância de muitas pessoas em aderirem ao regresso.

Sem avançar números, Katharina Schnoring disse que com término do conflito armado no país, em 2002, houve uma avalanche de imigrados que regressaram, mas na actualidade os registos decaíram.