No Mês de Outubro Angola Vendeu o Barril de Petróleo Mais Caro em Dois Anos

A receita fiscal angolana da exportação petrolífera desceu em outubro, face a setembro, para cerca de 630 milhões de euros, mas o preço médio do barril de crude vendido por Angola atingiu o valor mais alto em dois anos.
Segundo dados do relatório mensal do Ministério das Finanças sobre as receitas com a venda de petróleo, a que a Lusa teve hoje acesso, Angola exportou em outubro 48.237.941 barris, a um preço médio de 54,052 dólares, já bastante acima dos 46 dólares que o Governo angolano orçamentou como média esperada para 2017.


Angola, Vamos Ver se os Sacrifícios Vão Valer a Pena

A consolidação orçamental vai obrigar os angolanos a “suportar sacrifícios”, alertou na semana passada o ministro das Finanças, Archer Mangueira, lembrando que o País enfrenta um “quadro macroeconómico difícil”, decorrente da prolongada baixa da cotação do petróleo.

Trocando por miúdos, vem aí a austeridade, o contrário do recomendado pelos manuais de economia para economias na situação da angolana. Segundo as propostas de economistas como John Maynard Keynes, quando uma economia está a crescer pouco ou mesmo em recessão, as autoridades do país devem adoptar uma combinação de políticas monetária e orçamental expansionistas.


Governo Angolano Prepara Orçamento Para 2018 Com Base Num Crescimento do PIB de 3,4%,

O Governo angolano está a trabalhar numa base macroeconómica para 2018 que assenta no crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 3,4%, mas uma taxa de inflação ainda a dois dígitos, acima dos 17% a um ano.

As projecções constam do Plano Intercalar do executivo a seis meses (Outubro a Março), para melhorar a situação económica e social do país, aprovado a 10 de outubro, na primeira reunião do conselho de ministros presidida pelo novo chefe de Estado, João Lourenço, e que antecede a apresentação do Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2018, informa a agência Lusa, citada no portal AngoNotícias


Mais de 10% do Petróleo Produzido em Angola é Comprado Pelos Estados Unidos

As compras do petróleo angolano pelos Estados Unidos dispararam desde junho, ultrapassando os 10 por cento do total da produção de Angola, indicam dados da unidade de estatística (EIA) do Departamento de Energia norte-americano, reunidos pela Lusa. 

No mês de junho, os Estados Unidos compraram a Angola o equivalente a 178.000 barris de crude por dia, registo que subiu no mês seguinte para 189.000 barris de crude, para uma produção diária angolana que ronda os 1,6 milhões de barris diários.


Reabilitação de 150 Estações Postais em Angola Condicionada Por Dificuldades Financeiras

Os Correios de Angola movimentam diariamente, no seu entreposto internacional, até uma tonelada de correspondência e encomendas, mas dificuldades financeiras estão a travar a reabilitação de 150 estações postais, que se deverão juntar às 60 em funcionamento.