Programa de Desminagem em Angola até 2025 Com Apoio Reafirmado Pelo Reino Unido

.


O Reino Unido reafirmou o seu apoio ao programa de desminagem em Angola até 2025 e ressaltou a aprovação pelo departamento para desenvolvimento internacional de um financiamento de 24.5 milhões de libras esterlinas.
O financiamento visa apoiar a desminagem em Angola e o esforço de profissionais que fazem o trabalho de desminagem em oito províncias angolanas refere uma nota da Embaixada de Angola no Reino Unido a que a Angop teve acesso.

O documento, que cita a ministra para África do Reino Unido, Harriet Balwin, refere que as relações entre os dois países continuem a fortalecer-se e que em nome do Governo angolano deseja que Angola tenha um óptimo ano e um dia de independência feliz.

“Estamos satisfeitos em ver que o Presidente João Lourenço é um homem de palavra e constamos os esforços em diversificar a economia e melhorar o ambiente de negócios para atrair os investidores estrangeiros”, refere o documento.

O embaixador de Angola no Reino Unido, Rui Mangueira, agradeceu a hospitalidade do Reino Unido em celebrar com Angola este dia tão importante para o povo angolano e a agradeceu a cooperação.

Segundo o Embaixador, o mundo hoje é global e África conta com os restantes países para auxiliarem o desenvolvimento das nossas economias.


Na Província do Cuando Cubango Foram Desminados Mais de 37 Milhões de Metros Quadrados

Pelo menos 37 milhões, 335 mil e 565 metros quadros foram desminados na província do Cuando Cubango, num total de 537,5 quilómetros limpos de minas antipessoal, antitanque, engenhos não detonados, desde1996 a 2017, revelou hoje, sexta-feira, o chefe de departamento do Instituto Nacional de Desminagem, Paulo Taukondjele.

Em declarações à imprensa, para fazer um balanço dos trabalhos efectuados nos últimos anos, o responsável avançou que neste período foram removidos e destruídos duas mil e 180 minas antipessoal, 463 minas antitanque e 155 mil e 252 uxos (outros engenhos não detonados), resultante da desminagem de 98 áreas a nível daquela região do país.

Avançou que o processo de desminagem, a nível do Cuando Cubango, encontra-se paralisado há seis meses, por falta de recursos financeiros, adiantando que neste preciso momento a província conta com três brigadas de desminagem das Forças Armadas Angolanas (FAA), estacionadas no Triângulo do Tumpo, no município do Cuito Cuanavale, e uma do Instituto Nacional de Desminagem.

“Estas brigadas estavam engajadas no processo de desminagem naquela municipalidade. Do que estava previsto, eram 73 milhões de metros quadrados, destes 52 milhões já foram concluídos, como prioridade do projecto do Triângulo do Tumpo, que permitiu conclusão da terraplanagem do primeiro até ao terceiro tanque”, explicou.

Nesta altura, prosseguiu, as três brigadas de engenharia das Forças Armadas Angolanas (FAA), uma do INAD e uma outra da Polícia de Guarda Fronteira, afectas à Comissão Executiva de Desminagem, têm os trabalhos paralisados há seis meses.


De 2002 a 2018 Operadora Britânica Destruiu no Cuando Cubango Trinta e Sete Mil Minas Anti-Pessoal

Trinta e sete mil minas anti-pessoal foram destruídas, de 2002 até ao presente ano, pela ong britânica The Hallo Trust, na província do Cuando Cubango, anunciou o chefe de operações da operadora de desminagem humanitária, José António.

No período em referência, foram ainda destruídas 15 mil minas anti-tanque, na sequência da desminagem de oito milhões de metros quadrados, inclusive no município do Cuito Cuanavale.

Segundo José António, as áreas desminadas servem para agricultura e implementação de projectos de impacto social e económico.


Mais de 940 Mil Dólares Financiados Pelo Japão para Projectos de Desminagem em Angola

O Governo do Japão concedeu a Angola um financiamento de 940 mil dólares (762.909 euros) para projetos de desminagem e educação, no âmbito do Programa de Assistência aos Projetos Comunitários (APC) no país.
O embaixador do Japão em Angola, Hironori Sawada, assinou hoje, em Luanda, acordos de cooperação com as diversas Organizações Não-Governamentais (ONG) que vão executar projetos ligados às áreas acima referidas.

Um dos acordos foi assinado com a ONG Mines Advisory Group (MAG), que vai dispor de 650 mil dólares (527.543 euros) para executar um projeto de desminagem na província angolana do Moxico, no leste do país.

A ONG Ajuda Popular da Noruega (APN) vai receber um financiamento de 200 mil dólares (162.321 euros) também para um projeto de desminagem na província angolana do Uíge, no norte do país, enquanto a Associação para o Apoio ao Desenvolvimento Comunitário (AADC) terá 90 mil dólares (73.000 euros) para a construção de quatro salas de aula numa escola primária da Kalossonga, na província de Benguela, no litoral sul do país.


Desminagem da Província do Cunene Dá Lugar à Abertura de Novas Estradas e Campos Agrícolas.

Volvidos 15 anos de paz efectiva, alcançada em 2002, a província do Cunene caminha a passos largos, livre das minas, apagando as lembranças de um passado triste e dando lugar à realização de sonhos, como a maior circulação de pessoas e bens, abertura de novas estradas e campos Volvidos 15 anos de paz efectiva, alcançada em 2002, a província do Cunene caminha a passos largos, livre das minas, apagando as lembranças de um passado triste e dando lugar à realização de sonhos, como a maior circulação de pessoas e bens, abertura de novas estradas e campos agrícolas.