Seis Mortos, Seis Feridos e Quatro Pessoas Desaparecidas Balanço das Fortes Chuvas Caídas em Luanda

Seis mortos, seis feridos e quatro pessoas desaparecidas é o balanço das fortes chuvas que caíram entre o final da tarde de terça-feira e a madrugada de quarta-feira (22) em Luanda, anunciou fonte do Serviço de Proteção Civil e Bombeiros.


Bombas Flutuantes Para Controlar o Nível da Água Instaladas no “Rio Coelho” Viana

Foto O PaísBombas flutuantes, para controlo do nível da água, e tubagens de descargas fazem parte de um sistema instalado na bacia do Coelho”, no município de Viana, no sentido de impedir inundações naquele perímetro em período chuvoso.


Nos Próximos Tempos o “Rio Coelho” em Luanda Deixa de Ser Problema Causado pela Chuva.

Foto O Paísluanda_rio_coelhoO governador provincial de Luanda, Higino Carneiro, ficou ontem animado com o trabalho que está a ser feito na famosa bacia hidrográfica do Coelho, em Viana, que nos próximos tempos deixa de ser um problema causado pela chuva.

Depois de observar demoradamente algumas obras que decorrem no município de Luanda, no âmbito da segunda fase do Plano de Revitalização dos Eixos Viários de Luanda, Higino Carneiro parou na famosa lagoa do Coelho, em Viana, onde foi informado sobre o andamento acelerado das obras de construção das bacias hidrográficas.


Temporal que Ontem Assolou Luanda Provocou 17 Mortos

Foto Novo Jornalchuvas_luandaNuma nova actualização, o balanço de vítimas do temporal que ontem assolou Luanda, aponta para 17 mortos, dos quais pelo menos três são crianças, e para 47 feridos e cinco desaparecidos, segundo o Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros (SNPCB).

A zona mais atingida acabou por ser a do Cacuaco, com o registo de nove mortes e quatro desaparecidos, seguida do município do Kilamba Kiaxi, com duas crianças mortas, uma de seis anos e outra de 11 anos.


400 Famílias no Lobito Continuam Sem Casa Depois Das Cheias de Há Um Ano

um ano depoisNelson

Um ano depois da tragédia do 11 de Março no Lobito, regressamos à zona dos Cabrais, onde foi criado um projecto urbanístico para os desalojados.

Há um ano, as fortes chuvas que se abateram sobre o município do Lobito, na província de Benguela, em Angola, destruíram centenas de casas, escolas, hospitais e igrejas. Mais de 400 famílias ficaram desalojadas e mais de 70 pessoas perderam a vida – entre as vítimas mortais, registaram-se 35 crianças.