Cuíto (Bié) e Luena (Moxico) Ligados Por Comboio Desde 16 de Julho de 2018

Os passageiros das cidades do Cuíto (Bié) e Luena (Moxico) contam desde Segunda-feira, 16, com uma nova rota de ligação entre as duais cidades para transportação de mercadorias diversas, inaugurada pela direcção do Caminho de Ferro de Benguela (CFB).

no comboio inaugural, o representante do Presidente do Conselho de Administração do Caminho de Ferro de Benguela (CFB) no Bié, Nicolau Sapalo, sublinhou que a abertura da nova frequência vai colmatar a procura da população pelos seus serviços.

Na locomotiva, foram transportados acima de 300 passageiros, com destinos diversos, nomeadamente as sedes municipais de Catabola, Camacupa e Cuemba (Bié), bem como a capital da província do Moxico (Luena). Nicolau Sapalo afirmou que a direcção do Caminho de Ferro de Benguela disponibilizou, para o efeito, uma carruagem de 1ª classe, duas de 2ª, cinco de 3ª, duas de mercadorias e uma para furgões.

A frequência será efectuada às Segundas-feiras, no sentido ascendente (Cuito-Luena) e às Quintas-feiras no sentido descendente (Luena-Cuito), com capacidade para transportar 420 passageiros e 90 toneladas de mercadoria. O responsável declarou ainda que, a abertura desta rota vem responder à insuficiência de vagas para passageiros que anteriormente a CFB atribuía à província do Bié, que não correspondia com as necessidades.

“Antigamente, nas três frequências semanais em que o comboio fazia o troço BenguelaMoxico, em cada frequência tínhamos cerca de 100 lugares para passageiros da província do Bié, e eram necessários mais de 300 lugares por dia”, esclareceu.


30 Anos Depois 25 Vagões do CFB Voltam a Transportar Manganes da RDC

Trinta anos depois de paralisada a circulação ferroviária entre Angola e RDC, os Caminhos-de-Ferro de Benguela (CFB) vão transportar na próxima segunda-feira (5), a partir do Luau, mil toneladas de concentrado de manganês explorado nas minas de Kisenge, província do Katanga, para exportação.

O administrador para a área Técnica do CFB, Edson Lopes, que confirmou o facto à Angop, assegurou que um comboio com 25 vagões foi já preparado para carregar as mil toneladas de concentrado de manganês do Luau para o Porto Comercial do Lobito, onde serão exportadas para o mercado internacional.

Segundo o responsável, aguarda-se entretanto por outro comboio da Sociedade Nacional dos Caminhos-de-Ferro do Congo (SNCC) já carregado na região mineira de Kisenge para fazer o transbordo da mercadoria para a composição do CFB, num total de 50 contentores de 20 pés cada.


O Porto do Lobito Confessa a Incapacidade do Porto Mineiro Receber Manganes da RDC

Se a direcção dos Caminhos-de-Ferro de Benguela afirma estar em condições de garantir o transporte das 10 mil toneladas de manganês provenientes da República Democrática do Congo, o Porto do Lobito confessa a incapacidade do Porto Mineiro para o receber.

POR: Constantino Eduardo, em Benguela

A direcção dos Caminhos- de-Ferro de Benguela garante ter as condições técnicas e operacionais criadas para o transporte de 10 mil toneladas de manganês, provenientes da República Democrática do Congo. Já o Porto do Lobito, outra infra-estrutura importante na cadeia de transporte do minério para o resto do mundo, revela incapacidade do Porto Mineiro e adverte que a sua empresa precisa de uma operacionalização acima dos 100%.


Descarrilou Hoje no Centro de Angola Comboio com 14 Vagões de Combustíveis

Um comboio com 14 vagões, que transportavam combustíveis refinados, descarrilou hoje na área de Kamacupa, na província do Bié, sem provocar vítimas, informou a Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol).
O descarrilamento do comboio, que fazia a ligação entre o Lobito (litoral) e a cidade do Luena, capital da província do Moxico (no leste), aconteceu numa “área desabitada e de difícil acesso” do Caminho de Ferro de Benguela (CFB), no centro de Angola.


Troço Ferroviário Cuito/Luena Foi Entregue Pelo Grupo China Railway à Empresa CFB

O grupo China Railway 20 Bureau Group Co (CR20) procedeu quinta-feira à entrega provisória do troço ferroviário Cuito/Luena, com uma extensão de 400 quilómetros, à administração da empresa estatal Caminho-de-Ferro de Benguela, escreveu a agência noticiosa Angop.