Investimentos em Energias Renováveis Para a Ilha de Santo Antão

Foto: Inforpress

O Governo cabo-verdiano tem como meta atingir, até 2030, uma taxa de 56 por cento (%) de penetração das energias renováveis na ilha de Santo Antão, desafio que exigirá um investimento na ordem de um milhão e 300 mil contos.

O anúncio foi feito, terça-feira (15), em Santo Antão, pelo ministro da Indústria, Comércio e Energia,

Alexandre Monteiro, durante a inauguração da central fotovoltaica desta ilha, instalada no âmbito do projecto de captação e distribuição de água às zonas altas (Planalto Leste e Costa Leste).

“No caso de Santo Antão, a meta traçada pelo novo plano director do sector energético é atingir os 56% (a taxa atual estima-se em 20%) no horizonte 2030”, sublinhou Alexandre Monteiro, explicando que isso implicará “mais desenvolvimento em grande escala” de fontes de produção solar (15%), mas também eólica (18%).


Cabo Verde Anunciou Isenção de Visto Para Cidadãos da União Europeia

O ministro dos Negócios Estrangeiros cabo-verdiano anunciou que a partir do próximo ano os cidadãos da União Europeia estarão isentos de vistos de curta duração para entrar em Cabo Verde, medida várias vezes adiada.

Citado pela agência de notícias cabo-verdiana (Inforpress), Luís Filipe Tavares falava aos jornalistas na cidade da Praia, onde decorreu a IX reunião do diálogo político a nível ministerial entre a União Europeia (UE) e Cabo Verde, no âmbito da Parceria Especial entre a organização e o país.

Segundo o ministro, as relações de cooperação entre Cabo Verde e a UE são “muito positivas”, estando o Governo confiante de que no futuro serão ainda “muito mais fortes” e “consolidadas”.

Ainda de acordo com a Inforpress, a mobilidade foi um dos temas abordado no encontro, na qual esteve presente o secretário de Estado das Finanças da Áustria, Hubert Fuchs, em representação da alta-representante da UE para Política Externa e Segurança, Federica Mogherini.

Sobre este assunto, Luís Filipe Tavares disse que “não tem havido problemas” e que estão a trabalhar para “afinar e ajustar” alguns instrumentos.


Cabo Verde Passa a Contar Com Mais Duas Centrais de Dessalinização da Água do Mar

Cabo Verde passou a contar com mais duas centrais de dessalinização da  água do mar, nas ilhas de São Vicente e do Sal, uma das alternativas  implementadas há 50 anos, para resolver o problema da seca e da escassez de recursos hídricos no arquipélago.

As duas novas unidades, com capacidade de produção e distribuição de água de 10 mil metros cúbicos por dia, foram inauguradas segunda-feira pelo primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva.

Foram  financiadas pela Agência Francesa de Desenvolvimento, no âmbito de um projeto orçado em mais dois biliões 400 milhões de escudos cabo-verdianos (cerca de 21,8 milhões de euros).

A entrada em funcionamento dos novos dessalinizadores vai permitir uma redução em 50 porcento no consumo de energia para a produção de água.

Por outro lado, a empresa pública de produção de eletricidade e água (Electra) vai reforçar a capacidade de produção de água dessalinizada, tanto para o consumo doméstico, como para outros setores económicos, nas duas ilhas.


Cidade da Praia em Cabo Verde, Assemelha-se a um Estaleiro com Obras Públicas e Privadas

A cidade da Praia, em Cabo Verde, assemelha-se a um estaleiro, com obras públicas e privadas a crescerem em vários sítios e em simultâneo, o que para uns é incomodativo, mas para outros um sinal de esperança.

Avelino Mendes Tavares, conhecido como Caló, é pescador desde “a barriga da mãe”, como faz questão de sublinhar, e a sua vida junto ao mar de Cabo Verde permitiu-lhe assistir a muitas mudanças na orla marítima da cidade da Praia.

E foi junto ao mar que viu erguer-se um edifício majestoso na praia da Gamboa, onde costuma pescar, que faz parte do megaprojeto de hotel e casino da Macau Legend Development Ltd, do magnata macaense David Chow.

Trata-se do maior empreendimento turístico previsto para Cabo Verde, com um investimento superior a 200 milhões de euros, e que consiste num complexo turístico com hotel, marina, centro de convenções e casino.

“Acompanhei esta obra desde o seu início. Digo que é a maior infraestrutura que será feita em Cabo Verde. Quanto estiver tudo pronto, tudo bonito, vai atrair mais turistas, mais câmbio, podemos ser vistos por todo o mundo como algo importante”, disse Caló, que não esconde o entusiasmo com a obra, mesmo que saia com a pescaria prejudicada.

E explica: “Para os pescadores é mau porque tapou a praia. Assim muitos peixes já não entram como dantes. Para nós é mau, mas para o Estado de Cabo Verde é bom porque ganha-se mais dinheiro”.


Cabo Verde Sobe Para Terceiro Lugar no Ranking das Melhores Governações em África

Cabo Verde subiu uma posição no ranking das melhores governações em África, com 71,1 pontos em 100, passando a ocupar novamente o terceiro lugar, sendo apenas superado pelas ilhas Maurícias (79,5 pontos) e Seicheles (73,2 pontos).

Segundo o último relatório anual da Fundação Mo Ibrahim, divulgado segunda-feira, em Londres (Inglaterra), há no entanto uma degradação na pontuação final de Cabo Verde que se vem acentuando desde 2016, altura em que o arquipélago conseguiu 72 pontos.

No ano passado, a pontuação desceu para os 71,9 e este ano, apesar de ganhar uma posição, Cabo Verde fica-se pelos 71,1.

A Fundação Mo Ibrahim alerta, igualmente, que três “países que ainda integram o top5 registam um declínio de pontuação ao longo dos últimos cinco anos”.

Trata-se, segundo ainda a Fundação, das Maurícias (-0,7), de Cabo Verde (-0,8) e do Botswana (-3,7).