Entrada em Funcionamento da Barragem da Laúca Vem Trazer Melhorias ao Ambiente de Negócios em Angola

Foto AngopO ambiente de negócios no país passa a ser mais atractivo com a entrada em funcionamento nesta sexta-feira do Aproveitamento Hidroeléctrico de Laúca, em construção na província de Malanje.


A Barragem de Laúca Começa Hoje a Produzir Electricidade Para a Rede Pública Angolana

A barragem de Laúca situada no rio Kwanza, província de Malanje, em Angola começa hoje a produzir electricidade para a rede pública angolana, segundo escreve o Novo Jornal.


A Barragem Hidroeléctrica de Laúca Atinge Amanhã a Cota de 800 Metros de Altura

A água na albufeira da barragem hidroeléctrica de Laúca atinge nesta terça-feira a cota de 800 metros de altura, facto que permitirá nos dias próximos dias a realização dos ensaios da primeira turbina com capacidade para gerar 334 Megawatts.


8.458 Postos de Trabalho, dos Quais 8.035 Nacionais Gerados Pela Hidroeléctrica de Laúca

Foto AngopOito mil 458 postos de trabalho, dos quais oito mil e 35 nacional, (uma força produtiva de 95 porcento) e 423 expatriados (5 porcento) foram gerados pelo Aproveitamento Hidroeléctrico de Laúca, implantado no município de Cacuso, província de Malanje.


Barragem Hidroelétrica de Laúca Será Responsável por Iluminar os Lares de Oito Milhões de Angolanos

barragem de laucaAs obras do Aproveitamento Hidrelétrico de Laúca, em Angola, terão em 2015 um ano decisivo. Com previsão para ser concluído em 2017 pela Odebrecht Infraestrutura – África, Emirados Árabes e Portugal, o empreendimento representa um dos investimentos mais importantes do Governo angolano. Será, também, responsável por iluminar os lares de oito milhões de cidadãos e impulsionar o sector industrial do país.

Com 30 por cento das obras já concluídas, os integrantes puderam acompanhar, em Janeiro, a chegada das primeiras peças das turbinas 1 e 2 da barragem. Ao todo, seis unidades metálicas (tubos de sucção) compuseram a carga. “Será um ano em que começaremos a montagem das primeiras partes das turbinas e teremos muita integração entre obras eletromecânicas e civis”, explica Elias Daniel, director do Gabinete de Aproveitamento do Médio Kwanza (Gamek), responsável por coordenar o empreendimento, em nota de imprensa emitida pela Odebrecht.