Angola e Portugal Têm Tudo para Definitivamente Avançar para “Uma Relação de Amor e Não Mais de Ódio” Escreve o Jornal de Angola

Em editorial, intitulado “As relações entre Angola e Portugal”, o jornal estatal angolano aborda as reuniões mantidas esta semana, em Lisboa, pelo ministro das Relações Exteriores angolano, Manuel Augusto, com o primeiro-ministro e o Presidente da República.

“Os povos angolano e português têm interesse em que as relações entre Portugal e Angola atinjam um nível que possa dinamizar a cooperação económica entre os dois países”, escreve o jornal, editado pela empresa pública “Edições novembro”.

Ao mesmo tempo que recorda que “os portugueses têm empresas em Angola” e que os “angolanos têm capitais aplicados em Portugal”, o jornal sublinha que “é por isso do interesse dos empresários de ambos os países que haja boas relações políticas e diplomáticas entre Angola e Portugal”, para “impulsionar, por exemplo, as relações comerciais”.

“Angola e Portugal têm tudo para estabelecer exclusiva e definitivamente uma relação de amor e não mais de ódio. Angola e Portugal têm condições para se constituírem num bom exemplo de cooperação, na base do respeito mútuo”, lê-se no mesmo editorial.

O primeiro-ministro, António Costa, visita Angola a 17 e 18 de setembro, anunciou hoje em Bruxelas o ministro dos Negócios Estrangeiros (MNE), Augusto Santos Silva.


Está Fechado, Presidente de Angola Visita Portugal no Próximo Outono, Marcelo Prepara Programa de “Estadão”

Marcelo Rebelo de Sousa fez o convite quando foi à posse de João Lourenço em setembro. O “irritante” jurídico-político entre os dois países deixou tudo em suspenso. Mas Marcelo acertou nesta segunda-feira, durante a audiência que concedeu em Belém ao ministro dos Negócios Estrangeiros angolano, que o Presidente da República de Angola visitará Portugal no próximo outono.

“Está fechado. O Presidente de Angola vem a Portugal até ao fim do ano”, confirmou fonte oficial ao Expresso. Marcelo e o MNE angolano, Manuel Domingos Augusto, já terão, aliás, trabalhado em datas. Seguro é que João Lourenço só virá depois do primeiro-ministro português se deslocar a Luanda.

A data da visita de António Costa a Angola deverá ser anunciada nas próximas horas, ficando igualmente fechada no âmbito dos contactos que o chefe da diplomacia angolana tem hoje e amanhã em Lisboa. Como o Expresso já noticiou, o mês previsto para a visita do PM é setembro.

Para receber o sucessor de José Eduardo dos Santos, Marcelo – que durante a crise político-diplomática Luanda/Lisboa nunca saíu da sua: “Estamos condenados a entender-nos” – quer preparar um programa “de estadão”. Objetivo: não deixar por mãos alheias o peso das relações bilaterais priveligiadas entre os dois países.


António Costa Visitará Angola Este Ano Confirma João Lourenço

O Presidente angolano, João Lourenço garantiu em Estrasburgo que a visita oficial do primeiro-ministro português, António Costa, a Angola acontecerá ainda este ano, e não está dependente do processo Manuel Vicente.

Em declarações aos jornalistas, após ter discursado no Parlamento Europeu (PE) em Estrasburgo, nesta quarta-feira (04), o Presidente de Angola assegurou que as relações com Portugal “estão boas” e que visitará o país “logo que estiverem criadas as condições”.

“Sabe que as visitas a este nível, a nível de chefes de Estado, têm de ser preparadas com uma certa antecedência. Nós acordámos com as autoridades portuguesas que, antes da minha deslocação a Portugal, devo receber o primeiro-ministro português em Angola. Este processo está em curso, posso garantir que, de acordo com a agenda do próprio primeiro-ministro, António Costa, ainda este ano a visita vai acontecer”, avançou.

Questionado sobre se a visita oficial de António Costa a Angola estaria condicionada pelo processo do ex-vice-Presidente de Angola, Manuel Vicente, o chefe de Estado angolano afiançou que não.

“Absolutamente não. Só depende do acerto de calendários. Não tem nada a ver com o processo Manuel Vicente”, reforçou.


Angolanos na Lista dos Que Mais Pedem Asilo em Portugal

Angola é o segundo país africano onde os seus cidadãos mais pedem asilo em Portugal, de acordo com um relatório dos Serviços de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), em Lisboa.

Segundo o RIFA 2017, a maior parte dos pedidos de asilo foram apresentados por cidadãos asiáticos (803), seguido dos africanos (711) e dos europeus (163).

Entre os pedidos apresentados por cidadãos africanos, o documento realça os nacionais da República Democrática do Congo (158), de Angola (121), da Eritreia (67), do Congo (58) e Guiné (42).

Já os cidadãos de origem asiática destacam-se os nacionais da Síria (426), Iraque (283), Afeganistão (32) e Paquistão (21), enquanto 76% dos pedidos de asilo formulados por europeus foram de ucranianos.


A Visita de António Costa Está a Ser Preparada Por Angola

Ministro Angolano Manuel Augusto-Foto Angop

O chefe da diplomacia angolana disse, em Bruxelas, que está a trabalhar directamente com o ministro dos Negócios Estrangeiros português para que o programa da deslocação do primeiro-ministro António Costa a Angola “esteja à altura dessa visita”.
“Nós temos uma relação especial com Portugal e estamos todos a trabalhar para que retomemos a normalidade das nossas relações, tendo desaparecido os motivos que perturbaram, digamos, essas mesmas relações”, disse Manuel Domingos Augusto, que acompanha o Presidente de Angola, João Lourenço, numa visita oficial à Bélgica.

Questionado pelos jornalistas portugueses sobre a visita do primeiro-ministro português a Luanda, o ministro das Relações Exteriores de Angola comentou que essa visita “já poderia ter tido lugar antes”, pelos motivos que são conhecidos – o processo do ex-vice-Presidente angolano Manuel Vicente, arguido na Operação Fizz -, mas sublinhou que, resolvida que está essa questão – com a transferência do processo para a justiça angolana , “agora o mais importante” é trabalhar em conjunto para repor a normalidade nas relações luso-angolanas.