Angola Vai Ter um Centro Nacional Agro-Alimentar

O país vai ganhar, dentro de três anos, um Centro Nacional Agro-alimentar (CNA) para confecção, transformação, conservação e distribuição de bens alimentares produzidos localmente, tendo em conta as potencialidades agro-pecuárias de Angola.

Trata-se do maior centro agro-alimentar a nível do continente africano, que vai ser construído na zona urbana metropolitana de Luanda, nas proximidades da Centralidade do Kilamba, e criará mais de mil postos de trabalho, numa iniciativa do grupo empresarial italiano, Cremonini, representado pela Inalca, empresa que opera em Angola desde 1980 e líder no sector da carne bovina e na distribuição alimentar na Europa.

A infra-estrutura, a ser instalada numa área de 192 mil metros quadrados, está orçado em cerca de 200 milhões de dólares norte-americanos e estará ao serviço dos produtores e consumidores angolanos, que irão receber uma gama de produtos necessários para garantir a segurança alimentar da população.


Fundo da Nações Unidas Apoia Angola Com 500 Mil Dólares Para Produção de Mel

Ministério da Família e Promoção da Mulher (MINFAMU), Fundo da Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), em parceria com o PNUD, firmaram, ontem, em Luanda, um acordo de cooperação para a implementação de um projecto-piloto de apoio à promoção da apicultura em benefício da mulher rural na região Sul do país (Cunene, numa primeira fase), no valor de USD 500 mil.


O Que se Consome em Angola Apelas 2% é Produzido no País

O Executivo angolano criou um Grupo Técnico Intersectorial para conceber o que designa de Reserva Estratégica Alimentar do Estado, uma iniciativa que terá como objectivo armazenar produtos alimentares necessários em momentos de crise alimentar.


Num Seminário Sobre Saúde e Alimentação em Luanda Vai Ser Apresentada a Farinha de Múcua Integral

Um seminário sobre saúde e alimentação, numa perspectiva oncológica, vai ser realizado na manhã de domingo, numa unidade hoteleira de Luanda, pelo Standard Bank de Angola, em parceria com a Liga Angolana Contra o Cancro (LACC).


O Pólo Agro-Industrial de Capanda em Malanje Pode Atingir Cerca de 2 Milhões de Toneladas de Alimentos Diversos Por Ano

MalanjemalangeO Pólo Agro-industrial de Capanda, em Malanje, tem capacidade para atingir anualmente 1,982 milhões de toneladas de alimentos diversos, com realce para grãos, carne bovina, hortícolas, frutícolas, açúcar, etanol e energia eléctrica, garantiu o presidente do Conselho de Administração, Carlos Fernandes.

Carlos Fernandes, que falava na sede municipal de Cacuso, na abertura do seminário sobre  “A importância do Plano de Negócio para o Sucesso do Investimento”, realçou que para o alcance daquela produção torna-se imperioso o restrito cumprimento de regras e procedimentos relativos à exploração da terra. O potencial produtivo do Pólo Agro-industrial de Capanda, disse, é bastante elevado, com uma capacidade de 293 mil hectares de terras aráveis disponíveis, que permitem o desenvolvimento agro-pastoril e agro-industrial.