Dois Veículos Pesados em Colisão Frontal Provocam 13 Mortos e 6 Feridos Graves na Estrada Nacional 230 na Província do Cuanza-Norte

Em 24 horas somaram-se 16 mortos e 9 feridos graves no mesmo troco da estrada nacional 230, no cuanza-Norte (CN)

Uma colisão entre dois veículos pesados, sendo um autocarro de marca Yotong, da operadora TCUL e um camião Volvo, contentorizado, provocou 13 mortos e 6 feridos graves na Estrada Nacional 230, troço Caleba – Beira Alta, na província do Cuanza-Norte (CN).

Segundo depoimentos de sobreviventes, o acidente terá sido provocado pelo rebentamento de um dos pneu do camião Volvo, que, descontrolado, embateu no autocarro, que captou.

No terreno perderam a vida 11 pessoas e outras duas, em que se inclui o condutor do autocarro, pereceram durante a transportação para o hospital.

Segundo fonte policial, grande parte dos passageiros tinha como destino o município do Golungo Alto.

Em Ndalatando estão hospitalizadas 18 pessoas, sendo 6 em estado grave.


Em 6 Anos 26 Mil Pessoas Morreram em Angola por Acidentes de Viação

Foto O País



Em seis anos, 26 mil pessoas morreram em todo o país vítimas de acidentes de viação. Estes dados foram avançados, ontem, durante a abertura da 1ª fase da campanha Nacional de Sensibilização e Mobilização da Sociedade Angolana para o combate à Sinistralidade Rodoviária, organizada pela Direcção Nacional de Viação e Trânsito e o Ministério da Comunicação Social

Entre 2011 e 2017 morreram, nas estradas do país, um total de 26 mil pessoas. No mesmo período, 100 mil pessoas ficaram feridas em acidentes rodoviários. Foram ainda registados mais de 30 mil atropelamentos, aproximadamente 7 mil capotamentos e mais de 22 mil colisões entre veículos.

Vista como uma preocupação nacional, o Ministério da Comunicação Social e a Direcção Nacional de Viação e Transito (DNVT) estão empenhados no combate à sinistralidade rodoviária e apelam para a veiculação desta campanha nacional que visa combater este problema de mortalidade a nível do país.

A abertura da campanha é feita numa altura em que se assinala o Dia Internacional em Memória às Vítimas nas Estradas, que, por norma, acontece no terceiro Domingo do mês de Novembro. A actividade está constituída em quatro fases, sendo que cada uma terá a duração de seis meses, perfazendo assim um período de dois anos.

“A primeira fase visa mobilizar a população e vai decorrer de Novembro de 2018 a Maio de 2019; a segunda fase, que visa sensibilizar, terá início em Junho de 2019 e termina em Novembro de 2019; a terceira, que tem como objectivo a prevenção, vai de Dezembro de 2019 a Maio de 2020 e a quarta, e última fase, com foco na educação, vai de Junho de 2020 a Novembro de 2020”, disse o superintendente- chefe António Pinduka, da DNVT.


Colisão de Mini-Autucarro e Camião no Troço Chongoroi-Katengue Faz 18 Mortos

Dezoito pessoas morreram e 11 encontram-se gravemente feridas em consequência de uma colisão entre um mini-autocarro de 30 lugares e um camião contentorizado, ocorrida na estrada nacional nº 105, no troço Chongoroi-Katengue (Caimbambo), na província de Benguela.

Acidente de viação continuam a causar muitas mortes (arquivo) Segundo apurou a Angop de fonte policial em Katengue, Caimbambo, o mini-autocarro saía da cidade do Lubango com destino a capital do país (Luanda), tendo o acidente ocorrido por volta das 0h00, quando colidiu com o camião contentorizado que se encontrava parado numa das bermas. A fonte avançou o excesso de velocidade aliado ao estado de embriaguês do condutor do miniautocarro, como as causas do sinistro.

Alguns feridos foram transferidos para o hospital municipal de Caimbambo e outros para o hospital geral de Benguela, dos quais cinco já tiveram alta, segundo fonte sanitária.


Acidente no Huambo com Caravana Presidencial Provoca a Morte de uma Criança

Uma criança de cinco anos foi atropelada mortalmente pela escolta presidencial no Huambo. População indignada pede mais prudência e atenção dos condutores das caravanas oficiais.

Depois do atropelamento, ocorrido em 2017 em Cabinda, de uma adolescente de 12 anos, por uma viatura da caravana do Presidente João Lorenço, durante a sua deslocação ao enclave,  desta vez, em Huambo, a pequena Graciana Adriana, de 5 anos de idade, foi vítima mortal nesta quarta-feira (29.08), de um acidente provocado por uma viatura da escolta presidencial.

O caso ocorreu quando Graciana Adriana, caminhava de mãos dadas com a mãe, numa estrada que dá acesso ao aeroporto Albano Machado, no Huambo. Na mesma altura, passava pelo local uma viatura afeta à delegação do Presidente João Lourenço, que esteve em visita à província na terça e quarta-feira (28/29.08).

Descuido terá provocado a morte?

De acordo com o porta-voz do Gabinete de comunicação e imprensa do comando da policia no Huambo, Martinho kavita, tudo aconteceu quando  a menor e a mãe, tentavam atravessar a estrada: Graciana terá escapado das mãos da mãe, tendo sido colhida mortalmente por uma das viaturas da caravana que acompanhava o Presidente João Lourenço

“A mãe e a criança, vinham de uma viagem, e devido à falta de atenção no momento da travessia da estrada, deu-se o atropelamento que infelizmente acabou vitimando mortalmente a menor. O carro da escolta presidencial procurava sair do ponto em que estava em direção ao aeroporto quando aconteceu este acidente”.


Em Seis Meses Morreram em Angola Por Acidentes de Viação Cerca de Sete Mil Pessoas

Foto o País

Entre as vítimas, mil e 181 cidadãos morreram, dos quais, 385 por atropelamento e 134 por capotamento, segundo dados da Direcção Nacional de Viação e Trânsito (DNVT).

Seis mil e 813 pessoas, entre transeuntes, automobilistas e passageiros, foram vítimas de cinco mil e 275 acidentes de viação ocorridos em várias estradas do país de 1 de Janeiro a 30 de Junho do corrente ano, revelou ontem, em Luanda, o chefe de Departamento de Segurança e Prevenção Rodoviária da DNVT, superintendente-chefe António Pinduka. Ao intervir à margem do encerramento do ciclo de palestras sobre a sinistralidade rodoviária, o oficial da Polícia Nacional explicou que, entre as vítimas, mil e 181 morreram e 5 mil e 632 ficaram feridas, tendo realçado a necessidade de se redobrar esforços para se diminuir a cifra. “Isto é preocupante, porque dos mil e 181 mortos, 385 foram por atropelamento”, frisou.

António Pinduka disse que as colisões entre veículos e os capotamentos engrossam igualmente o leque de preocupações da DNVT, pois, no período em referência, o primeiras resultaram em 210 mortos e os segundos ceifaram 134 vidas humanas. Apesar dos índices de sinistralidade rodoviária serem elevados, o responsável fez saber que comparativamente ao ano transato houve uma diminuição de 63 acidentes e de 185 mortes. O mesmo não se pode dizer relactivamente aos feridos, em que neste semestre se registou uma subida de 27 casos. Estatisticamente, o superintendente- chefe António Pinduka disse que houve um rácio de mais de um ferido por cada acidente.

Peregrinação à Muxima

Prevendo a Peregrinação à Nossa Senhora da Muxima que se realiza entre os dias 1 e 2 de Setembro, António Pinduka apelou aos peregrinos maior cautela para que não se registe acidente durante a festa religiosa. O transporte de pessoas nos veículos de mercadorias, o estado técnico das viaturas, principalmente para os fiéis que virão de outros pontos do país, foram as principais preocupações apresentadas pelo responsável.