Devido a Greve nos Caminhos de Ferro de Luanda,Intervenção da Polícia Faz Doze Feridos e Três Detidos

Trabalhadores grevistas do Caminho-de-Ferro de Luanda denunciaram o ferimento de pelo menos 12 colegas e a detenção de outros três numa intervenção da polícia para garantir os serviços mínimos da circulação de comboio.

A informação, avançada à agência Lusa pelo secretário para informação da comissão sindical do CFL, Lourenço Contreiras, dá conta ainda que se encontra no local um elevado número de polícias, das divisões municipais do Cazenga, Sambizanga, Rangel e Cazenga, auxiliados pela brigada canina.

Em causa está a retomada dos serviços mínimos, exigidos por lei em situação de greve.

Na sexta-feira, o Conselho de Administração do CFL anunciou o início hoje dos serviços mínimos diários, entre as 06:00 e as 18:13, com seis comboios de passageiros suburbanos, operações interrompidas devido à greve e que contavam apenas com duas composições.


João Lourenço Aprovou o Contrato Comercial de Construção,do Satélite Angosat 3

O Presidente angolano, João Lourenço, aprovou o contrato comercial de construção, lançamento e colocação em órbita do satélite de observação da terra, o Angosat-3, segundo um despacho presidencial publicado no Diário da República.

O Presidente angolano, João Lourenço, aprovou o contrato comercial de construção, lançamento e colocação em órbita do satélite de observação da terra, o Angosat-3, segundo um despacho presidencial publicado no Diário da República.

No despacho 62/19, datado de 08 de maio, João Lourenço autoriza o Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação angolano a assinar o contrato, bem como a tratar de “toda a documentação relacionada com o projeto em nome e em representação de Angola”.

No preâmbulo do despacho presidencial é escrito que o Angosat-3 surge no quadro da “Estratégia Espacial da República de Angola 2016-2025” e da “importância vital da utilização do espaço para fins pacíficos” para o desenvolvimento socioeconómico e o posicionamento estratégico de Angola.

“A utilização do espaço contribui de forma transversal para o desenvolvimento dos setores produtivos e não produtivos que permite uma gestão eficiente dos recursos minerais, navegação marítima e aérea, bem como para um melhor planeamento territorial, controlo e defesa das zonas transfronteiriças”, argumenta-se no documento.


Quadro Social da Província de Benguela é Considerado Deplorável Pelo Bispo Dom António Jaka

O bispo da diocese de Benguela, Dom António Jaka, deplora o quadro social da província e chama a atenção do Executivo local para a necessidade de se garantir o básico para a população.

Em declarações à imprensa à margem da cerimónia de abertura da semana da “diocesaneidade”, no quadro do 49º aniversário da diocese de Benguela, o prelado católico afirmou que se constata grandes debilidades no saneamento básico, fornecimento de energia eléctrica, distribuição de água, de entre outras deficiências que apoquentam o cidadão e condicionam o seu bem-estar social.

“Há um conjunto de situações que os nossos concidadãos vivem aqui na província de Benguela que necessitam de uma atenção dos governantes”, adverte. Aos governantes, segundo o bispo, cabe garantir as condições básicas, exigindo, contudo, trabalho das autoridades para se resolver os problemas de uma província tida como estratégica.

“A questão do saneamento deve envolver todos os cidadãos”, considera, esperançado de que as famílias venham a ter “as condições mínimas e dignas”.


Apagão nos Combustíveis Deve-se a “Falta de Diálogo” Entre Sonangol e Governo, Admite João Lourenço

O Presidente angolano admitiu hoje (7) que “falta de diálogo” entre a petrolífera estatal Sonangol e o Governo “contribuiu negativamente” para o processo de importação de combustíveis e consequente escassez do produto no mercado em todo o país.

Numa nota oficial, a Casa Civil do Presidente angolano refere que esta foi a conclusão que saiu da reunião que o chefe de Estado angolano, João Lourenço, manteve, de manhã, com a equipa económica do Governo, que decorreu à porta fechada e sem declarações à imprensa, apesar de os jornalistas terem sido convocados para o local.

“Da análise feita, concluiu-se ter havido falta de diálogo e comunicação entre a Sonangol e as diferentes instituições do Estado, o que terá contribuído negativamente no processo de importação de combustíveis.

Foram, no entanto, tomadas as medidas e mobilizados todos os recursos necessários para a completa estabilização do mercado de abastecimento dos combustíveis nos próximos dias”, lê-se na nota.

“Apela-se à compreensão dos utentes e da população em geral, não obstante reconhecermos os constrangimentos a que estão sujeitos com a situação criada”, termina a curta nota sobre a reunião, que durou cerca de hora e meia.


Segundo a ONU Um Milhão de Espécies Animais e plantas Estão Ameaçados de Extinção em Escala Mundial,

Foto África 21 Digital

Um milhão de espécies de animais e plantas estão ameaçados de extinção em escala mundial, segundo relatório da Plataforma Intergovernamental de Políticas Científicas sobre Biodiversidade e Serviços de Ecossistema (IPBES), da Organização das Nações Unidas (ONU).

A análise contou com a participação de 145 cientistas de 50 países e mostra que “a natureza está diminuindo globalmente, a taxas sem precedentes na história da humanidade”.

Os cientistas trabalharam ao longo dos últimos três anos na revisão de mais de 15 mil pesquisas científicas e informações governamentais.

De acordo com o relatório, mais de 40% das espécies de anfíbios, quase 33% dos corais formadores de recifes e mais de um terço de todos os mamíferos marinhos estão ameaçados. E a diversidade de espécies nativas na maioria dos principais habitats terrestres caiu em pelo menos 20%, principalmente desde 1900.

Outras constatações dos pesquisadores são que as áreas urbanas mais que dobraram desde 1992 e quase 75% dos recursos de água doce são agora dedicados à produção agrícola ou pecuária.

Essa perda relatada é resultado direto da atividade humana e dos impactos do desenvolvimento econômico na natureza e representa uma ameaça direta ao bem-estar humano, de acordo com o relatório.