Cabo Verde Numa Lista da ONU Entre Países Que Precisam de Ajuda Alimentar

Um  relatório da FAO sobre perspetivas de colheitas e situação alimentar indica que, “em Cabo Verde, dois por cento da população está em situação de crise”.

Segundo o relatório da FAO, o ano de 2018 foi um ano de fraco desempenho nos setores agrícola e pecuário, pelo que, de acordo com a análise feita no último quadro harmonizado, cerca de novemil Cabo-verdianos estão numa situação de crise alimentar.

O mesmo documento revela ainda  dificuldades causadas pela falta de chuvas que afetam diversos países da costa ocidental africana.

Segundo a FAO, “devido a um atraso no início da estação chuvosa, seguido por uma pluviosidade abaixo da média e irregular, afetaram o crescimento inicial” das plantações e o desenvolvimento das colheitas.

Na Mauritânia, a falta de chuva provocou níveis de produção mais baixos nos últimos 20 anos.

A reduzida precipitação registada, incluindo seca severa na África Oriental, está a piorar a situação de insegurança alimentar em vários países da região onde a produção de cereais deve cair 5,6 por cento em 2019, fazendo aumentar os preços em toda a região.

Os piores efeitos são sentidos no Quénia e na Somália.

No Zimbabwé, o número de pessoas em insegurança alimentar, no início de 2020, deve ser o dobro do que era no mesmo período em 2019.

Na Coreia do Norte, deve continuar a baixa produção agrícola.

Estima-se que cerca de 40 por cento da população esteja em situação de insegurança alimentar.

África 21 Digital

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anti-Spam * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.