A Procuradoria-Geral da República Angolana Recupera Mais de 200 Milhões de Dólares na Posse da Empresa CIF-Angola

Foto Imago/J.Tack

A Procuradoria-Geral da República (PGR) recuperou USD 286 milhões, 462 mil, 201 e 66 cêntimos que se encontrava em posse da empresa CIF-Angola, na qualidade de entidade gestora do projecto de construção do Novo Aeroporto de Luanda.

O dinheiro foi recuperado na sequência de um processo conduzido pela Direcção Nacional de Prevenção e Combate à Corrupção da PGR e que visou fiscalizar as obras do Novo Aeroporto Internacional de Luanda (NAIL).

Em comunicado de imprensa, a PGR refere que o valor já se encontra depositado numa conta do Estado angolano.

O processo de inquérito prossegue a sua tramitação legal com vista ao apuramento de responsabilidades, informa o documento a que a Angop teve acesso nesta segunda-feira.

Em Outubro de 2017, o Presidente da República, João Lourenço, avaliou o grau de execução das obras de construção do novo Aeroporto Internacional de Luanda, localizado na comuna do Bom Jesus, no município de Icolo e Bengo, província de Luanda.

Nessa altura foi anunciado que a infra-estrutura deveria iniciar a operar em 2019, um atraso de dois anos face à previsão anterior, justificado com dificuldades financeiras.

A 28 de Fevereiro do ano em curso (2019), o ministro dos Transportes, Ricardo de Abreu, afirmou que as obras do NAIL seriam submetidas a correcções de engenharia e funcionalidade, para adequar a estrutura aos padrões da modernidade, inovação e de conforto dos passageiros.

As obras do NAIL estão avaliadas em mais de cinco mil milhões de dólares.

Problemas de ordem financeira, técnica e operacional têm vindo a condicionar o decurso das obras e obrigaram à substituição do empreiteiro, com garantia de financiamento para a execução dos trabalhos. Até 2018, o projecto foi financiado por fundos da China.

Portal de Angola

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anti-Spam * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.