Elevado Custo da Estadia Afugenta Clientes dos Hotéis em Luanda

A província de Luanda, fundada oficialmente a 25 de Janeiro de 1576, continua a liderar o “ranking” da rede hoteleira do país, com um total de 109 hotéis e 50 resorts, muitos dos quais duramente afectados pela crise económica iniciada em finais de 2014.

Principal ponto de entrada de turistas estrangeiros para o país, a antiga São Paulo de Assunção de Loanda registou, nos últimos dez anos, um incremento da rede hoteleira.

Dados oficiais do Ministério da Hotelaria e Turismo referem que, em 2009, existiam apenas 27 hotéis na capital angolana, ou seja, menos 82 em relação ao número actual. Além dos hotéis, a cidade conta com 63 pensões, 12 aldeamentos, 37 hospedarias, sete albergarias, uma pousada e igual número de estalagens, além de dois aparthotéis.

Desde a altura da realização do CAN/2010, a rede hoteleira e similares tem crescido em Luanda. Mas, nos últimos quatro anos, regista-se queda na taxa de ocupação.

Segundo as autoridades do sector, uma das razões da fraca ocupação da rede hoteleira é a saída do país de cidadãos estrangeiros, em consequência da crise económica.

Diante deste cenário, alguns hotéis e similares erguidos no período do CAN/2010 já estão quase inoperantes ou a funcionar a “meio gás”. Outro problema que marca pela negativa o mercado hoteleiro de Luanda é o elevado custo da estadia em grande parte dos hotéis, que chegam a atingir 300 mil kwanzas por noite.

ANGONOTÍCIAS/Jornal Mercado 

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anti-Spam * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.