Luís Marques Mendes Escolhido Para Presidir à Mesa da Assembleia-Geral da Caixa Geral de Angola

O advogado e conselheiro de Estado português Luís Marques Mendes foi escolhido para presidir à mesa da assembleia-geral da Caixa Geral de Angola pela sua “competência e visibilidade”, anunciou esta terça-feira o banco público português.

Em conferência de imprensa, em Lisboa, o presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD), Paulo Macedo, confirmou a notícia avançada esta tarde por vários órgãos de comunicação, de que Marques Mendes iria substituir António Vitorino na presidência da mesa da assembleia-geral da Caixa Geral de Angola, indicando que a escolha se deve à sua “competência, visibilidade e possibilidade de apoio”.

Paulo Macedo acrescentou que o aval para a escolha “já foi obtido de forma unânime”, por todos os accionistas do banco angolano, entre os quais a CGD, que tem uma participação de 51%, e a Sonangol, que detém 24%.

“Havendo que substituir o Dr. António Vitorino [que se demitiu para aceitar o cargo de director-geral da Organização Internacional das Migrações], e tratando-se de um cargo exercido em Angola, tem de ser aceite por todos os accionistas”, justificou.

O presidente da CGD argumentou ainda que Marques Mendes “pode continuar a dar um apoio e a ser uma mais-valia como era o Dr. António Vitorino”, e lembrou que o escolhido é advogado na Abreu Advogados.

No ano passado, o banco Caixa Geral Angola teve um resultado líquido de 7.656 milhões de kwanzas (cerca de 40 milhões de euros), uma quebra de 38,1% comparativamente a 2016.

ANGONOTÍCIAS

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anti-Spam * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.