Angola Tenciona Exportar Cimento Para a RDC Através do CFB

O director comercial da fábrica de cimento “CIMEFORT”, de Benguela, Nilton de Carvalho, manifestou, hoje, domingo, no Município fronteiriço do Luau, Província do Moxico, a intenção de comercializar o cimento da sua empresa na RDCongo, aproveitando a oportunidade da reabertura do tráfego internacional do Caminho de Ferro de Benguela (CFB).

Falando à Angop, o responsável que se deslocou ao Luau com o propósito de testemunhar o reinício, nesta segunda-feira, 05, da transportação do minério da RD Congo para Angola, fez saber que a fábrica, localizada na comuna da Gama, município da Catumbela (Benguela), produz mil toneladas de cimento por ano.

Referiu que a ideia vai agora depender das possibilidades de contactos a manter com o mercado da RDC para exportar o produto através dos comboios do Caminho de Ferro de Benguela e da Sociedade Nacional dos Caminhos-de-Ferro do Congo (SNCC).

“A minha presença aqui no Luau tem a ver com os contactos com os empresários Congoleses para escoar o cimento ao seu país”, disse o interlocutor, de nacionalidade brasileira, tendo acrescentado que actualmente o seu produto é apenas consumido no mercado interno, sobretudo nas províncias do sul do país.

O director comercial da CIMEFORT, que não adiantou a quantidade de cimento a exportar para RD Congo, revelou que a empresa proporcionou 250 empregos directos.

A cerimónia de chegada do comboio inaugural de minério a ser testemunhada pelos ministros dos transportes angolano, Augusto da Silva Tomás, e da comunicação da RDC, Brian Mushimba, vai decorrer na estação ferroviária do Município do Luau (Moxico), nesta segunda-feira, com partida para Lobito prevista para o mesmo dia.

O Município do Luau, oriente de Angola, é o principal ponto de ligação entre o CFB e a Sociedade Nacional dos Caminhos-de-Ferro do Congo (SNCC), por possuir a primeira estação ferroviária em relação ao destino do produto, porto do Lobito, província de Benguela (litoral do país), num percurso de 1.344 quilómetros.

Por intermédio da linha ferroviária da República da RD Congo é possível chegar à cidade de Beira (Moçambique) e Dar–es-Salaam (Tanzânia), passando pela Zâmbia.

ANGOP

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anti-Spam * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.