Aumenta o Número de Crias de Palancas Negras Gigantes no Parque Nacional de Cangandala

O número de crias de Palancas Negras Gigantes controladas no santuário do Parque Nacional de Cangandala, província de Malanje, passou de dez em 2009, para 60 este ano, informou hoje (quarta-feira), o responsável da Fundação Kissama, Vladimir Russo.

Em declarações à Angop, durante o workshop sobre Validação da Estratégia Nacional da Biodiversidade, Vladimir Russo frisou que na reserva do Luando contabilizam-se cinco manadas de palancas, com uma população entre os 120 a 130 animais, entre fêmeas e machos.

O responsável defendeu a união e colaboração de todas as forças da sociedade no combate a caça furtiva, visto que a “Palanca Negra Gigante ainda se encontra numa situação crítica e de risco iminente de extinção”.

Segundo disse, este ano prevêem realizar acções de grande importância que serão oportunamente discutidas entre os parceiros, para a sobrevivência desta espécie rara.

Reconheceu que a principal preocupação é a caça furtiva havendo, sugeriu ser necessário investir na protecção da palanca. Apesar dos esforços actuais, o animal continua a ser perseguido pelos caçadores furtivos, sobretudo na reserva integral do Luando.

Fez saber que armadilhas especificas para a caça deste animal foram encontradas em meados de 2016, além de outras ocorrências como ferimento de algumas que escaparam do abate.

Angop

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anti-Spam * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.