Investimento de 10 Biliões de Kwanzas em Energia e Águas na Matala

Dez biliões de kwanzas poderão ser investidos, nos próximos cinco anos, em diversos sectores da vida social e económica do município da Matala, a fim de desenvolver a localidade e melhorar a qualidade de vida dos mais de 243 mil habitantes da circunscrição.

Esta informação foi dada à Angop hoje pelo administrador municipal da Matala, Miguel António Paiva Vicente. Segundo o gestor, esta previsão consta da carteira de investimentos públicos da administração local, para os próximos cinco.

Miguel António Paiva Vicente disse que estão identificadas as prioridades para os próximos cincos anos, designadamente projectos para os sectores da energia, água, educação e saúde.

Explicou que para o sector da energia prevêem fornecer energia eléctrica nos três bairros periféricos do município, que nunca tiveram electricidade, nomeadamente Quilómetro 7, Kamuyaulo e o Candjanguite, no âmbito da execução do programa de alargamento da rede eléctrica.

Segundo o administrador, o Ministério de Energia e Águas está a investir 24 milhões de dólares norte-americanos na execução de um projecto de captação e distribuição de água potável que vai permitir substituir a rede antiga de distribuição no casco urbano e a colocação de outra rede nos bairros onde nunca existiu água canalizada.

O projecto do Ministério de Energia e Água, de acordo com o administrador, vai permitir a instalação de 12 mil ligações domiciliares e mais de 60 chafarizes para bebedouros públicos, aos quais estará acoplada uma lavandaria para cada sistema.

Para o sector da saúde, Miguel Vicente disse que administração municipal vai continuar com os projectos que visam melhorar os centros médicos, postos de saúde, hospitais e a construção de novas unidades onde não existem, e sobretudo a humanização dos serviços através da formação de técnicos de saúde e aquisição de medicamentos.

O dirigente diz ser objectivo do executivo levar próximos das populações, os serviços de saúde com qualidade para que se possa diminuir os índices da mortalidade infantil e melhorar as condições de vida da população do município da Matala.

Miguel Vicente assegurou que está previsto para o ano económico de 2018, a construção de duas escolas do ensino primário nas localidades da Chinhanha arredores da Matala e uma localidade que está para ser identificada na comuna do Micosse, 25 quilómetros a leste da sede municipal.

Referiu que o município da Matala tem uma rede escolar composta por 103 estabelecimentos de ensino, onde leccionam mil e 340 professores. No ano lectivo de 2017 foram matriculados 77 mil alunos do ensino primário ao II ciclo do ensino secundário.

Com uma superfície de nove mil quilómetros quadrados, o município da Matala dista 180 quilómetros a leste do Lubango.

Angop/Sapo Notícias

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anti-Spam * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.