Executivo Angolano Quer Cortar nas Despesas 1.500 Milhões de Euros

O Executivo prevê cortes com o fornecimento de bens e serviços em cerca de 30% em relação ao atual Orçamento Geral do Estado.

O Plano Intercalar do Governo, a aplicar até Março, reconhece que “algumas medidas de política necessárias e inadiáveis podem ser impopulares” e por isso “politicamente sensíveis”.


Junto ao Porto Pesqueiro de Luanda Considerado em Situação Ambiental Catastrófica

A situação ambiental das zonas envolventes ao Porto Pesqueiro de Luanda é considerada “catastrófica” num estudo apresentando hoje que sugere uma maior fiscalização e a educação ambiental da comunidade.

 Os resultados são apontados pelo Plano de Gestão Ambiental do Porto Pesqueiro, estudo realizado pela empresa de electrodomésticos e limpeza (ECOSEL), em colaboração com a Empresa Portuária de Pesca de Angola (PESCANGOLA), instituição pública gestora do Porto Pesqueiro de Luanda, documento apresentado hoje na capital angolana.


No Brasil o Governo Prepara-se Para Reduzir o Salário Mínimo em 2018

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, anunciou a revisão do Orçamento de 2018 com a previsão de diminuição de R$ 4 no valor do salário mínimo para o próximo ano, que recuará de R$ 969 para R$ 965.

“Esse não é o valor que está sendo definido, mas uma projecção para fins orçamentários. O valor será fixado apenas em Janeiro, como determina a lei, com a publicação de um decreto. É uma estimativa com base na estimativa da inflação”, explicou o ministro, citado pela Agência Brasil


Mais de 8 Bilhões de Euros Foram Enviados Para Paraísos Fiscais por Empresas Portuguesas Segundo Autoridade Tributária e Aduaneira

Segundo os dados divulgados segunda-feira (30) na página na Internet do Fisco, o montante comunicado pelos bancos das transferências para paraísos fiscais em 2016 foi de cerca de 8,6 mil milhões de euros, cerca de 200 milhões abaixo dos 8,8 mil milhões de euros transferidos em 2015.


Estado Angolano Aumenta Impostos Para Financiamento das Despesas com Saúde Pública

O Governo vai aumentar as taxas de imposto aplicadas ao consumo de bebidas alcoólicas, jogos e lotarias, procurando alocar parte da receita gerada ao financiamento das despesas de saúde pública.

As medidas fazem parte do Plano Intercalar do executivo a seis meses (Outubro a Março), para melhorar a situação económica e social do país, aprovado a 10 de Outubro, na primeira reunião do conselho de ministros presidida pelo novo chefe de Estado, João Lourenço.