Reformulação de Uma das Principais Vias de Entrada do Centro de Luanda a Cargo da Portuguesa Tecnovia

A construtora de origem portuguesa Tecnovia foi escolhida pelo Governo angolano para executar a obra de reformulação de uma das principais vias de entrada e saída do centro de Luanda, num negócio de 55,4 milhões de dólares.
A informação consta de um despacho assinado pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, com data de final de Junho, atribuindo a obra à empresa Tecnovia Angola, a qual ainda carece de ser consignada, pelo Ministério da Construção, para avançar.

A obra consiste na reformulação do nó de ligação entre a estada da Samba e a Avenida Pedro de Castro Van-Dúnem ‘Loy’, no valor de 55,4 milhões de dólares (48,5 milhões de euros), um ponto de forte congestionamento no trânsito de entrada e saída da cidade de Luanda.

A obra visa “optimizar a circulação rodoviária e melhorar a qualidade de vida da população”, lê-se no despacho.

Os trabalhos, em regime de concepção e construção pela Tecnovia Angola, implicam a construção de dois túneis rodoviários e uma rotunda à superfície, para permitir escoar o trânsito e alterar um retorno obrigatório ali existente, que condiciona o trânsito.

Além da contratação da Tecnovia, o Presidente angolano autorizou o Ministério da Construção a contratar a empresa Proeng para realizar os serviços de fiscalização da empreitada, por 276,1 milhões de kwanzas (1,4 milhões de euros), e a empresa Grupotec para assegurar a coordenação técnica dos trabalhos, neste caso por 92 milhões de kwanzas (486,5 mil euros).

Lusa

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anti-Spam * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.