Central de Ciclo Combinado do Soyo, Angola, Terá Duas Turbinas Concluídas Até Finais de Julho Deste Ano

Foto: Adolfo DumboO cronograma de execução das obras de construção do projecto do Ciclo Combinado e da linha de gasoduto para o transporte de gás para a sua alimentação a partir da fábrica de Angola LNG, no município do Soyo, província do Zaire, está a ser cumprido na íntegra, informou o secretário de Estado da Energia, Joaquim Ventura.

Em declarações aos jornalistas no final da visita que efectuou ao Soyo, o secretário de Estado da Energia disse sair da região bastante satisfeito e impressionado, porque não só os cronogramas estão a ser cumpridos, como está a ser encurtado o prazo de conclusão do projecto do Ciclo Combinado.

“De acordo com o cronograma, teremos disponíveis duas turbinas concluídas até finais de Julho, as outras duas até finais deste ano e para completar o ciclo teremos as outras duas em 2018, perfazendo um total de seis, que vão gerar 750 megawatts de energia a partir do Soyo”, garantiu.
Quanto ao fornecimento de gás à planta do Ciclo Combinado, o secretário de Estado garantiu haver um empenho muito grande da parte da Sonagás e da sua empreiteira para que se tenha o fornecimento de gás em tempo oportuno e entrar em funcionamento nas datas previstas.

“Haverá uma data mais específica depois da Sonagás e a sua equipa se deslocarem à fábrica onde estão a ser feitos os equipamentos, e aí eles hão de nos dar uma data mais exacta do período da conclusão. Mas pensamos que pelo empenho da equipa e da Sonagás, vamos ter o gás em tempo oportuno e assegurar o funcionamento da central”, assegurou.

De acordo com Joaquim Ventura, paralelamente à construção do Ciclo Combinado do Soyo, está em execução também a grande rede de transporte de energia para o município do Nzeto e a capital da província do Zaire, Mbanza Kongo, a partir do Soyo.

“Temos o grande projecto da rede de transporte que sai do Soyo para Luanda e também do Nzeto para Mbanza Kongo, e as respectivas subestações em execução”, explicou, acrescentando que deste projecto de transporte só falta concluir a linha e a subestação para Mbanza Kongo, que fica pronta já no próximo mês. Joaquim Ventura garantiu o andamento das obras de execução da rede de electrificação das sedes municipais da província do Zaire, no sentido de agregar os bairros que nunca antes beneficiaram de energia eléctrica.

“A terceira fase deste grande projecto consiste na extensão da rede de electrificação das sedes municipais da província do Zaire, onde já foram feitas as consignações para começar as obras.

No caso da vila do Soyo muitos bairros estão a ser contemplados, cujo projecto está na fase final, e pensamos que vamos agregar aqueles bairros que não estavam ainda favorecidos com fornecimento de energia eléctrica e passarão a tê-la 24 horas/dia e que, será um ganho muito grande da população da cidade do Soyo”, sublinhou.

O secretário de Estado da Energia garantiu que o projecto de ligações domiciliárias para cada município vai ser executado no prazo de 16 a 18 meses e no decorrer do projecto vai-se electrificar as casas já contempladas.
O director Regional Norte da Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade (ENDE), Alcides Bravo da Rosa, disse que dentro do projecto de electrificação das sedes municipais, a empresa vai ensaiar a instalação de contadores pré-pagos, a começar no Soyo.

Jornal de Angola/Jaquelino Figueiredo

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anti-Spam * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.