Xanana Gusmão Renuncia ao Cargo de Primeiro Ministro Para Dar Lugar à Nova Geração

xanana_gusmaoO primeiro-ministro do Timor Leste, Xanana Gusmão, apresentou sua renúncia ao presidente do país, para, segundo disse aos jornalistas, possibilitar a chegada ao poder de uma nova geração. “Eu acredito que vai trazer muitos benefícios. A médio prazo,as pessoas vão pensar que foi a melhor decisão”, disse o ex- guerrilheiro que combateu a ocupação indonésia, no período pós-colonial português.

O mandato do primeiro-ministro terminaria em 2017. Xanana Gusmão justifica a decisão com a necedssidade de dar lugar aos ‘líderes do futuro’.

Xanana Gusmão, líder do Congresso Nacional da Resistência Timorense (CNRT), partido surgido de cisão na Fretilin – frente que conduziu a luta armada e política contra a ocupação pela Indonésia por mais de vinte anos, até 2002  – entregou a carta de demissão ao presidente da República, Taur Matan Ruak, na quinta-feira. Uma reunião do Conselho de Estado foi convocada para a próxima segunda-feira. Taur Matan Ruak irá ouvir também os líderes dos partidos com representação no Parlamento.

Na carta de demissão, Xanana defende “uma reestruturação profunda [do governo], que permita assegurar, nestes dois anos e meio que restam ao governo, maior dinâmica em termos de eficiência”.

Segundo a imprensa local e agências internacionais, Xanana Gusmão propôs ao CNRT e aos partidos parceiros na coligação governamental, designadamente ao Partido Democrático e à Frente para a Mudança, o nome do ex-ministro da Saúde, Rui Araújo, da Fretilin, para seu sucessor.

Rui Araújo faz parte do comitê central do partido Fretilin, que governou o país nos cinco primeiros anos após a independência em 2002, e que foi o segundo partido mais votado nas eleições de 2012, após o CNRT.

A indicação de Rui Araújo parece contar com o apoio de José Ramos-Horta, ex-presidente e Nobel da Paz, e  do ex-primeiro-ministro, Mari Alkatiri, também um histórico da Fretilin. No entanto, o nome teria causado reações negativas em setores da coligação que governa atualmente o país.

África 21

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anti-Spam * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.