Em Angola Vão Cooperar Nas Áreas da Saúde, Educação, Construção e da Cultura Quatro Mil Quadros Cubanos

bandeira_de_angola_e_cuba1Mais de quatro mil quadros cubanos vão trabalhar, este ano, no país, em diversos sectores, anunciou sábado, no Lubango, província da Huíla, a consultora da embaixada de Cuba em Angola, Marcot Castro Maior.

Em entrevista à Angop, no âmbito do 60º aniversário do Assalto ao Quartel Moncada e Carlos Manuel de Sespéde, assinalado na sexta-feira (26 de Julho), a responsável informou que virão quadros que vão cooperar nas áreas da saúde, educação, construção e da cultura.

Disse que a vinda dos quadros cubanos a Angola enquadra-se nas relações bilaterais que caracterizou de satisfatória e positiva, atendendo os laços de amizade que une os dois povos.

Marcot Castro Maior referiu que na província da Huíla 55 técnicos cubanos leccionam na Faculdade de Medicina da Universidade Mandume ya Ndemufayo, assim como trabalham em diversas unidades sanitárias na região e no sector da cultura e construção civil.

Apesar de não revelar o número de cubanos que se encontram em Angola, a consultora afirmou que a cifra de técnicos pode aumentar atendendo as exigências que o país está a registar, principalmente, nos domínios da saúde, educação e construção.

“ Cuba e Angola têm mantido uma colaboração recíproca com vários benefícios, por isso vamos ter brevemente mais de quatro mil técnicos a funcionar no país, para ajudar no crescimento do mesmo”, realçou a responsável cubana.

Sublinhou que a cooperação entre os dois países está sempre aberta, desde a independência de Cuba e de Angola, por isso a que se fortalecer cada vez mais.

Para saudar o dia do 60º aniversário do Assalto ao Quartel Moncada, o Governo provincial da Huíla ofereceu um jantar de confraternização que juntou cidadãos cubanos que trabalham na província e membros do Executivo local.

Angop

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anti-Spam * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.