Números Finais das Eleições de 2012

O MPLA foi declarado ontem vencedor das eleições gerais de 31 de Agosto, ao obter 71,84 por cento do total de 6124.669 votos apurados pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE). O presidente da Comissão Nacional Eleitoral, juiz conselheiro André da Silva Neto, divulgou ontem os resultados definitivos das eleições e proclamou José Eduardo dos Santos Presidente da República e Manuel Vicente Vice-Presidente da República.
A percentagem do partido vencedor das eleições gerais é fruto dos 4.135.803 votos conseguidos em todo o país. Em função dos resultados, o MPLA é representado no próximo Parlamento com 175 deputados, sendo 94 pelo círculo nacional e 81 pelos círculos provinciais.
A UNITA confirmou o estatuto de maior partido na oposição, ao conseguir 18,66 por cento dos votos. Com 1.074.565 votos, o partido liderado por Isaías Samakuva passa a ser representado na Assembleia Nacional com 32 deputados, 24 pelo círculo nacional e oito pelos provinciais, dois pelo Bié e Luanda, Cabinda, Benguela, Huambo, Kuando-Kubango e Zaire, com um cada.
Com 345.589 votos, correspondentes a seis por cento do total de votos, a coligação CASA-CE ficou na terceira posição e elegeu oito deputados, todos do círculo nacional, entrando pela primeira vez na Assembleia Nacional. O PRS, que perde o estatuto de terceira maior força política a favor da CASA-CE, conseguiu 98.233 votos, correspondentes a 1,70 por cento do total dos votos. Fruto dos resultados, o partido liderado por Eduardo Kuangana elege três deputados, sendo dois pelo círculo nacional e um pela província da Lunda-Sul – descendo a sua representação no Parlamento. Já a FNLA, com 65.163, correspondentes a 1,13 por cento do total de votos, conseguiu eleger apenas dois deputados e, contrariamente ao anterior Parlamento (em que tinha três deputados), não vai poder formar bancada. A Nova Democracia-União Eleitoral, com 0,23 por cento dos votos, o PAPOD com 0,15, a FUMA, com 0,14, e o CPO, com 0,11, não elegeram nenhum deputado e, à luz da lei, devem ser extintos por não conseguirem pelo menos 0,50 por cento do total de votos.
Do total de votos escrutinados (6.124.669), 5.756.004 são válidos, o que corresponde a 93,98 por cento. Os votos brancos são de 212.023 e os nulos 156.642.

Leia Mais

Felicitações aos concorrentes

O presidente da CNE felicitou os partidos políticos e coligações de partidos pelos êxitos alcançados no processo eleitoral e desejou ao MPLA e ao seu cabeça de lista, José Eduardo dos Santos, “votos de bom trabalho no desempenho da missão de dirigir os destinos do país, rumo ao desenvolvimento económico-social e político”. André da Silva Neto elogiou, também, a forma “ordeira e civilizada” como os eleitores e demais agentes eleitorais se comportaram ao longo de todo o processo, pautando a sua conduta pelo “civismo, responsabilidade e respeito pela diferença”.
O presidente da comissão eleitoral independente lembrou que a forma ordeira e civilizada com que decorreram as eleições foi igualmente elogiada pelos observadores nacionais e internacionais, por estadistas de vários países e políticos de craveira internacional.
O presidente da CNE destacou os “avanços técnicos e organizativos” alcançados no processo eleitoral deste ano, tendo particularizado a introdução do caderno eleitoral e do sistema de informação eleitoral, que permitiram que “a fase de votação fosse concluída com a celeridade constatada em cada assembleia de voto”.
André da Silva Neto admitiu que os “sofisticados e complexos” métodos introduzidos nestas eleições no espaço de tempo que foi concedido pela lei, tornaram inevitáveis desacertos e imprecisões num ou noutro caso. Tais situações, acrescentou, impediram que uma franja do eleitorado exercesse o voto.
Ainda assim, o presidente da Comissão Nacional Eleitoral, André da Silva Neto, garantiu que estas diferenças não atrapalharam o processo eleitoral e afirmou que a CNE conseguiu realizar um “processo transparente, justo, livre, credível e democrático”.

Jornal de Angola/Bernardino Manje e Adelina Inácio

One Response to “Números Finais das Eleições de 2012”

  1. soyo diz:

    nao acredito com o resultado das eleições

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anti-Spam * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.