Alguns Números do Aeroporto Internacional da Catumbela

 

Aeroporto Internacional de Catumbela já está em serviço. Inaugurado pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, é considerado alternativa ao aeroporto Internacional de Luanda.

“Antes, as alternativas eram os aeroportos de Brazzaville e de Kinshasa, capitais de cada um dos dois Congos. Este problema deixa de existir», declarou o ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás. O ministro avançou ainda que a obra orçou em 270 milhões de dólares. Em voo a velocidade de cruzeiro, o aeroporto de Catumbela fica a 40 minutos de Luanda e, segundo dados em nossa posse, está concebido para receber cerca de 900 passageiros na hora de pico.

As áreas aeronáuticas do aeroporto foram dotadas de meios e equipamentos capazes de atender em simultâneo duas aeronaves do tipo Boing 777-300 e quatro do tipo Boing 767. Isto, no que respeita à placa de estacionamento e capacidade de escoar os passageiros a desembarcar e embarcar.

O aeroporto conta também com uma estrutura nas áreas de movimentos em toda a sua extensão reabilitada, modernizada e adequada a aeronaves de grande porte em uso por companhias de renome, como a do tipo B777-300 e foi equipada com sistema de balizagem luminosa, luzes de aproximação e sistema de aterragem de precisão por instrumentos do tipo ILS CAT I.

Nos sistemas de ajuda à navegação aérea, foram concebidas e implantadas tecnologias da última geração a nível de rádio-ajuda, comunicações, infra-estrutura civil, torre de controlo moderna, e, entre equipamentos diversos, contam-se os do tipo DVOR/DME, Sistema de rasteio de bagagem, CCTV, FIDS/BIDS, Informação de voos, Controlo de acesso, sistema horário, sistema de detenção e combate a incêndios.

No que concerne a segurança aeroportuária das áreas de movimentos, foi construída uma vedação a todo o perímetro do aeroporto, para além dos sistemas e meios electrónicos instalados nos edifícios. Consta que a estratégia do Executivo através do Ministério dos Transportes passa pelo desenvolvimento aeroportuário do país, cujo objectivo está direccionado para o potencial do sector económico da região Sul.

É neste sentido que o município de Catumbela, na província de Benguela, conta com um aeroporto internacional, o primeiro com manga de embarque e desembarque a nível do país.

Inicialmente este aeroporto foi concebido para atender trafégo aéreo militar e, de quando em vez, algumas aeronaves civis. Sendo Benguela palco de muitas realizações internacionais, o Executivo decidiu dar maior dignidade à provincia com a construção de um aeroporto internacional.

A realização do AFROBASQUEST 2009 e do CAN 2010 apressaram a construção de um aeroporto internacional na província de Benguela, o segundo pólo de desenvolvimento do país.
Leia Mais
 

Trevo em construção

O acesso ao Aeroporto será feito através da estrada Nacional N100, que liga os municípios de Benguela, Catumbela, Lobito, e vai dar a Luanda.

Informação a que tivemos acesso, dá conta de que na segunda fase do projecto será construído um trevo aéreo para garantir segura acessibilidade ao aeroporto”. Consta ainda que o aeroporto terá uma interligação com o Caminho-de-ferro de Benguela (CFB), para o transporte de passageiros e mercadorias, assim como para o abastecimento de combustíveis de aeronaves aos reservatórios do aeroporto

Por dentro do aeroporto

O novo aeroporto de Catumbela tem capacidade de 2,2 Milhões de passageiros por ano, 900 passageiros na hora de pico, 16 balcões de Check-In, 08 Balcões destinados aos Serviços de Migração e Estrangeiros (SME).

Possui ainda um moderno sistema de tratamento de bagagem a desembarcar e embarcar automáticos, duas esteiras rolantes na sala de desembarque, circulação vertical através de escadas rolantes e elevadores.

Quanto ao fluxo de passageiros no desembarque e embarque, podem ser feitos através das mangas ou no sistema remoto, nomeadamente, usando autocarros.

Em obediência ao processo de modernização, o aeroporto conta ainda com áreas comerciais e restaurantes tanto nas áreas destinadas a público forasteiro, assim como de passageiros. Todos os serviços de apoio e controlo aeroportuário foram contemplado com as respectivas áreas de trabalhos. São os casos das áreas fiscal, alfandegas e serviços de saúde pública.

Luanda tem novo terminal de embarque doméstico

Com dois pisos, o terminal está agora com maior espaço para acomodar os serviços aeroportuários, nomeadamente, serviços de migração, lojas e restaurantes. O Projecto do novo Terminal de Voos Domésticos, desenvolve-se dentro de um módulo compacto com linhas arquitectónicas modernas, constituído por um rés-do-chão com uma área de 3390 m2, um primeiro piso com 2660m2, e um mezanino com 1820 m2, incluindo os arranjos exteriores com 2150m2, com comunicação vertical entre os três pisos. Esta ligação tem duas componentes, sendo uma delas através de escadas e outra por via de 3 elevadores, que vão facilitar o tratamento e acomodação de 900 passageiros em hora de pico.

Possui um parque de estacionamento com capacidade para 90 viaturas, 25 balções para Checkin, 7 balções para SME, 10 gabinetes para agências de viagens, 5 portas de embarque, 25 gabinetes de apoio as companhias aéreas, 8 snack-bar, uma área para os serviços administrativos de 192m2, 4 salas de briefing sendo duas com capacidade para 25 pessoas e outras duas para 40 pessoas, uma sala CIP com a capacidade para 518 passageiros no primeiro piso e 520 no mezanino, RX para bagagens de mão e porão e pórticos detectores de metais.

Jornal O País/Miguel Kitari

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anti-Spam * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.