Angola e a Reconstrução Nacional, Retrospectiva em Imagens


Casas para jovens construídas na comuna do Camama, município de Viana, em Luanda

Comboio faz rota inaugural Benguela Huambo

Edífício construido no município de Cacuaco para a administração local

Veja Mais Fotos

Comuna do camama com novas casas para a Juventude

Complexo Ginga Renada em construção, em Viana

Condomínio moderno erguido na comuna do Camama, em Luanda

Estrada que liga Benguela ao Lobito reabilitada

Hospital Central do Chitato, totalmente reabilitado, na Província da Lunda Norte

Ilha de Luanda com mais um restaurante erguido no ano transactoHospital Infantil `Mãe Paulina Jacinto´ construído em Viana

Luanda ganha Ponte da Kianda, a Ilha de Luanda

Modelo de residência erguida no bairro Zango, em Viana, província de Luanda

Lunda Norte ganha Biblioteca reabilitada

Modernos edifícios da Direcção de Investigação Processual adstrita à Procuradoria Geral da República

Novos compartimentos da Cadeia de Viana, inagurados em 2011

Obras de reabilitação da rua 8 no bairro Cassenda, em Luanda

Modernos edifícios erguidos na nova cidade de Cacuaco

Ponte moderna da Cabala construída sobre o Rio Kwanza, na Província de Luanda

Ponte erguida sobre o rio Catumbela, Província de Benguela

Ponte sobre o rio Kwanza que liga a Província de Malange à região do Mussende, Kwanza Sul

Vista lateral da nova Ponte da Kianda, na Marginal de Luanda

Um plano da ponte da Kianda inaugurada em 2011

Uma dos ângulos do troço que liga a nova ponte Kianda

 

 

 

 

5 Responses to “Angola e a Reconstrução Nacional, Retrospectiva em Imagens”

  1. benedito bunga diz:

    Isto tudo é uma maravilha,o problema é mudarmos de mentalidade tanto o povo e os nossos governantes, vamos valorizar o que se esta a ser construido porque é nosso mesmo.

  2. Antónia Neto diz:

    Grande evolução, gostei imenso as cidades de Angola estão a ganhar outra imagem. Edifícios modernos contribuem bastante para o bom reflexo de uma cidade, so cabe mesmo a nós os Angolanos preservarmos esses bens públicos.

  3. Leo K. diz:

    Muito bem Angola. Invistam tudo o que puderem em infraestrutura, educação básica e secundária, saúde e habitação popular. O resto, deixem que o povo faz bem por meio da iniciativa privada nacional e estrangeira. Assim fizeram os paises mais ricos do mundo. Angola, com seu potencial, pode se tornar tao rica e desenvolvida quanto Australia e Canadá. Pensem grande! Tragam investidores, colonos brasileiros, argentinos, europeus, indianos e chineses. Deem-lhes terras em troca de investimentos. Ofereçam cidadania a quem quiser produzir no país, como o Brasil fez com italianos, alemaes e japoneses 100 anos atras, que transformaram o país numa das maiores potenciais agricolas do mundo. Angola pode repetir esta historia. Com uma agricultura forte, a agroindustria e o setor de serviços vem atras e se desenvolvem sozinhos, gerando empregos, riquezas e espalhando o desenvolvimento. Vejam o que está acontecendo agora no Oeste brasileiro, em estados como Mato Grosso, onde a terra e o clima se parecem com os da Africa – e onde os agricultores eficientes de hoje sao os filhos e netos dos europeus que vieram para o Sul do país no passado (chamem os bisnetos para Angola…). Nao tenham medo de se abrir ao mundo, isto nao os tornará menos angolanos, mas sim angolanos mais desenvolvidos. E invistam bem cada centavo que arrecadarem com o petróleo, pensado no amanha, pois um dia esta riqueza natural acabará! e parabéns por tudo que já fizeram! De um brasileiro que ama Angola e a Africa.

  4. Cathleen diz:

    Hola!
    Eu Tambem vivo com queratocone e podem ter a certeza que a vemos a vida
    de outra forma devido a isto.

    Tudo começou com os meus 18 anos que sei o que é ter queratocone

    Ler o teu artigo ajudou-me imenso pois infelizmente existem muitas pessoas que sofrem
    disto
    Boa sorte a todos os doentes como eu

    Cumprimentos

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


5 + 2 =

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>