Uma Visita á Nova Cidade do Kilamba

Todos os caminhos vão dar ao Kilamba, pois já começaram a ser vendidos os apartamentos da nova cidade. São 9 horas de quinta-feira, 10 de Novembro. A cidade tem edifícios imponentes. O ar puro circula entre os edifícios separados por espaços verdes e cuidados tapetes de relva.
No passeio da longa Avenida Imperial Santana, os pensamentos perdem-se entre o desabrochar simultâneo de flores em quase todos os jardins da nova centralidade do Kilamba, inaugurada em Julho deste ano pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos.
A cidade tem todas as características de qualquer outra distinta e moderna do mundo: áreas residenciais para albergar mais 400 mil habitantes, estabelecimentos comerciais, zonas de lazer, escolas, hospitais, uma rede viária eficaz e um canal ferroviário .
A cidade do Kilamba é considerada média por possuir até 500 mil habitantes. Apesar de ainda não estar concluída na sua totalidade, já tem todas as infra-estruturas e os espaços verdes estão bem cuidados. A cidade está toda arborizada.

Ambiente sadio

Os habitantes da cidade do Kilamba têm um ambiente sadio. Em cada esquina da cidade há contentores e pequenos recipientes de lixo fixos. O saneamento básico tem um sistema de esgotos eficiente. O abastecimento de água canalizada foi projectado com a construção de centrais de armazenamento para que o morador tenha água potável permanentemente.
A estação de tratamento de água abastece em exclusivo o que é garantia de um fornecimento permanente. Kilamba é a cidades de Angola mais bem iluminada. Para chegar à cidade do Kilamba existe uma rede de transportes públicos eficiente. Cada bloco de apartamentos tem paragens para facilitar a vida dos moradores.
O trânsito dentro da cidade é regulado por um moderno sistema de sinais verticais, horizontais e electrónicos. Em alguns cruzamentos há passagens superiores para peões, porque os administradores da cidade do Kilamba prevêem um tráfego intenso quando as casas estiverem todas habitadas.
Kilamba tem edifícios diferenciados em tamanhos, cores e designação. Um bloco, por exemplo, tem mais de dez edifícios com a mesma cor, mas com tamanhos diferentes. Os mais baixos têm cinco andares e possuem apartamentos com três quartos e uma área de 110 metros quadrados.
Os edifícios mais altos, que vão de nove a 13 andares, têm apartamentos de três a cinco quartos e as suas áreas varia, dos 120 aos 150 metros quadrados. Os prédios têm elevadores modernos e portas electrónicas. Cada morador tem um código de acesso.
Os apartamentos têm boas salas, cozinha com despensa e lavandaria, quartos e uma suite. Todos têm roupeiros embutidos.

Equipamentos modernos

Todos os prédios estão equipados com sistema para a ligação à Internet, parabólica, TV cabo e ar condicionado. Cada morador terá ainda um lugar de estacionamento em áreas previamente definidas.
Quanto aos moradores que possuem mais de duas viaturas, a administração do Kilamba pode criar soluções. A cidade reservou algumas áreas para a construção de infra-estruturas onde pode ser desenvolvido todo o tipo de comércio.
Parques de estacionamento, restaurantes, ginásios, clubes, colégios privados são equipamentos da cidade do Kilamba.
Cada bloco de edifícios da cidade do Kilamba tem escolas e creches. Os alunos não têm de percorrer longas distâncias para ir à escola. Os estabelecimentos de ensino podem arrancar no início do próximo ano lectivo.
Os mercados e hospitais também fazem parte do leque de infra-estruturas da cidade do Kilamba. Os hospitais estão equipados com meios tecnológicos modernos para garantir a um tratamento adequado e de qualidade aos doentes.
Integrada no novo município de Belas e erguida numa superfície de 3,2 milhões de metros quadrados, a cidade tem 710 edifícios, 24 creches, nove escolas primárias e oito secundárias e 50 quilómetros de vias. O projecto tem conclusão prevista para Outubro de 2012. Até lá, o empreiteiro deve entregar mais 595 edifícios, que correspondem a 16.822 apartamentos.

Venda dos imóveis

A venda dos apartamentos na cidade do Kilamba decorre a bom ritmo, de acordo com o administrador da Delta Imobiliária, Paulo Cascão. Das mais de 70 mil pessoas inscritas, 30 por cento confirmaram interesse em adquirir os imóveis a pronto pagamento.
“Até final desde mês os clientes podem ter as suas casas, quando todo o processo estiver concluído. As restantes vão comprar as casas através do financiamento bancário. Nós vamos aguardar já que estão disponíveis 3.180 apartamentos”, referiu o Paulo Cascão.
A Sonip – Sonangol Imobiliária e Propriedades, empresa gestora dos imóveis, anunciou igualmente a comercialização de 35.536 novos apartamentos, ainda em construção, nas centralidades do Kilamba (16.822), Cacuaco/Dande (10.002), Zango (2.464), Quilómetro 44 (2.248) e no Musseque Capari (4.000), habitações.

Graciete Mayer/Jornal de Angola

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


+ 3 = 6

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>