Homenagem á Escritora Maria Eugénia Neto em Luanda

A escritora Maria Eugénia Neto foi homenageada, ontem, em Luanda, por amigos e membros da União dos Escritores Angolanos (UEA), por ser a primeira autora de livros infantis a conquistar o Prémio Nacional de Cultura e Artes (PNCA), na categoria de Literatura, desde a criação do galardão em 2000.
Maria Eugénia Neto é fundadora da União dos Escritores Angolanos, em cuja sede se realizou a homenagem. O escritor John Bella disse que a cerimónia serviu para reconhecer a obra da escritora e a sua contribuição, através da literatura para crianças, ainda no período colonial.
Maria Eugénia Neta, disse John Bella, divulgava obras contra a opressão colonial, um dos aspectos que eleva a sua dimensão literária e de nacionalista, além de “Maria Eugénia Neto é uma referência de nível internacional”.
John Bella que também tem obras infantis, considerou a obra de Maria Eugénia Neto de elevada qualidade literária.

“A obra de Maria Eugénia Neto é de leitura obrigatória, pela grandeza, criatividade artística, e por acompanhar também a trajectória de António Agostinho Neto”, salientou John Bella.
A escritora Kanguimbo Ananás referiu que a homenageada faz parte das principais referências literárias angolanas. “Os seus poemas têm qualidades incomensuráveis e neles a escritora empenha toda a sua sabedoria e discernimento”. A autora de literatura infanto-juvenil, Marta Santos, considerou Maria Eugénia Neto “uma grande senhora das letras” e afirmou que o prémio dignifica o seu trabalho e as mulheres.
Maria Eugénia Neto afirmou que a União dos Escritores Angolanos foi a primeira instituição pública a ser inaugurada, na Angola independente porque Agostinho Neto considerava que a palavra e a escrita eram valores fundamentais para o desenvolvimento de uma nação.

A autora de “E nas floresta os bichos falaram”, conto que mereceu o Prémio de Honra da comissão cultural na Alemanha Democrática (RDA), anunciou a publicação, nos próximos meses, de cartas por si enviadas ao estadista e poeta Agostinho Neto, enquanto esteve preso no tempo colonial. Disse ainda que pretende fazer o lançamento em Angola, de alguns livros publicados no exterior, de novos contos e a reedição de outros livros de sua autoria.
Declamação de poemas de sua autoria e de António Agostinho Neto preencheram o programa. Destaque para a presença na homenagem de dezenas de crianças do Centro Infantil 1º de Junho.

Roque Silva/Jornal de Angola

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


8 − = 6

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>