Huanbo-Desenvolvimento Industrial

Huambo prepara condições para pólo de desenvolvimento industrial

A administração do município da Caála, Huambo, trabalha na urbanização da zona de “Condume Cagote”, local onde estão a ser instaladas algumas unidades fabris do Pólo de Desenvolvimento Industrial da província, inserido no plano director do Ministério da Indústria para a expansão e desenvolvimento do sector na região.

Enquadrado no programa do Ministério da Indústria e do Governo do Huambo de expansão da actividade industrial, o Pólo Industrial da Caála, situado na periferia da vila, pode contar, nos próximos dez anos, com 40 unidades industriais.

Na área, está em construção e em fase de conclusão uma cerâmica, denominada “Uni-cerâmica”, unidade industrial com capacidade para produzir 14 mil tijolos/dia, confeccionados com 127 toneladas de argila de origem local. Além de pôr à disposição do mercado angolano telhas e tijolos para edificação de habitações, a “Uni-cerâmica” vai proporcionar, numa primeira fase, 100 postos de trabalho directo.

Técnicos de uma empresa contratada pela “Uni-cerâmica” realizam actualmente a montagem das máquinas para fabricar tijolos e telhas, aguardando apenas a instalação do forno de produção para o arranque da unidade fabril.

A zona onde está a ser desenvolvido o “Pólo Industrial da Caála” tem uma área de 980 mil metros quadrados, sendo 250 mil metros quadrados reservados para a construção de infra-estruturas, como redes de água, energia eléctrica, arruamentos, rede de esgotos, telecomunicações e sistema de combate a incêndios.

Para a instalação das 40 unidades industriais estão previstas 730 mil metros quadrados, três hectares dos quais para a construção de uma fábrica de processamento e transformação de produtos hortícolas e frutícolas. O pólo conta ainda com uma fábricas de chocolate e de biscoitos numa área de 1,5 hectares, unidades de fabrico de vidros, janelas e divisórias, numa extensão de dois hectares, e uma fábrica de tintas e similares, que ocupa uma área de 1,5 hectares.

Nas restantes áreas do perímetro industrial, são implantadas fábricas de ferragens e similares, arame farpado, malha sol, tintas, diluentes e betumes, de lâmpadas fluorescentes para diversas aplicações. Estão também previstas fábricas de fios e cabos eléctricos, de aglomerados de madeira e uma indústria gráfica. O condomínio industrial conta ainda com fábricas de calçado de couro, moagens de milho para rações de animais, rádio e televisão, colchões de molas e de espuma e recauchutagem de pneus.

De acordo com as autoridades locais, a área escolhida para a implantação do Pólo Industrial da Caála reúne as melhores condições para os empresários desenvolverem a actividade. A zona é servida pela nova rede de transporte e distribuição de energia eléctrica, a ser produzida na barragem hidroeléctrica do Ngove (Huambo). Outra vantagem para o investidor que pretenda fazer da Caála o destino do seu investimento é que o pólo está próximo da nova central de captação, tratamento e distribuição de água para as cidades do Huambo e da Caála. A vila tem ligações com estradas asfaltadas, e com o Caminho-de-Ferro de Benguela (CFB).

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anti-Spam * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.